Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Gabaritos e cadernos de questões já estão disponíveis
Início do conteúdo da página
  • Professor discutirá programas nacionais em série de seminários

    Estão abertas as inscrições para uma série de seminários sobre os programas nacionais do Livro Didático (PNLD) e Biblioteca da Escola (PNBE). Podem participar professores, diretores de escolas públicas e funcionários responsáveis pelos programas nos estados e municípios.

    Nos encontros sobre o PNLD serão apresentados e discutidos os princípios didático-pedagógicos que norteiam os programas do livro do Ministério da Educação. Também estarão em discussão os processos de escolha das coleções didáticas destinadas aos alunos do sexto ao nono ano do ensino fundamental. A indicação das obras cabe aos professores das escolas da rede pública.

    Serão promovidos quatro seminários, que contemplarão todas as regiões do país. O primeiro, no Rio de Janeiro, para os educadores da região Sudeste, será realizado do dia 28 ao dia 30 deste mês. As inscrições vão até o dia 16.

    O encontro sobre o PNBE visa a discutir a constituição das bibliotecas escolares, a formação do aluno leitor e do professor como mediador da leitura.

    As inscrições devem ser feitas na página eletrônica do Ministério da Educação.

    Assessoria de Comunicação Social


  • Seminários de avaliação reúnem 2,7 mil dirigentes

    Depois das aulas regulares, estudantes participam de uma série de atividades, entre elas, aprendem a jogar xadrez. (Foto: Divulgação/MEC)Cerca de 2,7 mil diretores e coordenadores pedagógicos participam, até o começo de dezembro, de 11 seminários regionais. Eles atuam em escolas públicas da educação básica que oferecem atividades no turno oposto ao das aulas. Universidades públicas parceiras do programa Mais Educação e dirigentes da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade (Secad) do Ministério da Educação também estão presentes nos encontros.


    O Ministério da Educação promove a série de seminários para avaliar o desempenho do programa, que este ano transferiu R$ 180 milhões a 5.005 escolas públicas, e para orientar os dirigentes das escolas que ingressarão no programa em 2010.


    O coordenador-geral de ações educacionais complementares da Secad, Leandro Fialho, diz que o Mais Educação tem desafios a vencer e que os seminários são promovidos justamente para que sejam ouvidas as experiências escolares, esclarecer dúvidas, trocar informações e preparar novas estratégias de atuação. O balanço dos quatro primeiros encontros, realizados desde o início deste mês, é positivo, segundo Fialho. De acordo com ele, diretores e coordenadores pedem a ampliação das atividades no contraturno e a participação de um número maior de alunos.


    A dinâmica dos seminários, que têm duração de dois dias, compreende a apresentação do programa, suas articulações, necessidades e possibilidades, atividades em grupos para avaliação, troca de experiências e propostas de trabalho nos estados e regiões, uma conferência sobre a educação integral, proferida por educadores das universidades públicas parceiras do programa em cada região, e uma reunião plenária final.


    Calendário — Dos 11 seminários de avaliação, quatro estão previstos para novembro — dias 5 e 6, em Salvador, com dirigentes pedagógicos das escolas da Bahia e de Sergipe; 12 e 13, em Belém (Pará e Amapá); 19 e 20, em Manaus (Amazonas, Acre, Roraima e Rondônia); 26 e 27, em Goiânia (Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins e Distrito Federal).


    Para dezembro, estão programados seminários regionais nos dias 3 e 4, em Recife, para as escolas de Pernambuco, e dias 10 e 11, no Rio de Janeiro, para escolas do estado. Também para dezembro, de 16 a 18, está previsto seminário nacional de avaliação do programa, em Brasília, com coordenadores das 27 unidades da Federação, representantes de universidades e da Secad.


    Em outubro, foram realizados cinco encontros de avaliação do programa. Nos dias 1º e 2, em Porto Alegre, para dirigentes do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná; 19 e 20, em Belo Horizonte (Minas Gerais, Espírito Santo e São Paulo); dias 22 e 23, em João Pessoa (Paraíba, Alagoas e Rio Grande do Norte); dias 27 e 28, em Nova Iguaçu (escolas da Baixada Fluminense), e 29 a 30, em Fortaleza (Ceará, Maranhão e Piauí).


    No Mais Educação, os estudantes participam atividades culturais, esportivas e de lazer, além de reforço escolar no turno oposto ao das aulas. Cada escola recebe entre R$ 30 mil e R$ 100 mil para desenvolver as atividades. O volume de recursos é definido com base no número de alunos que participam do programa. Os repasse é feito pelo MEC, em cota única, diretamente à escola. O dinheiro destina-se ao pagamento dos monitores e à aquisição de material. Em 2010, o programa atenderá dez mil escolas, 110 delas da área rural. O investimento será de R$ 450 milhões.

    Ionice Lorenzoni

Fim do conteúdo da página