Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
  • Evolução da matemática durante a história é tema de programa

    Presença cotidiana na vida de todos, a matemática é uma ciência criada para solucionar problemas com uma finalidade prática. A TV Escola exibe, a partir desta terça-feira, 1º de março, até a próxima sexta-feira, 4, a série de documentários A história da matemática, que revela as transformações pelas quais essa ciência passou, de sua origem aos dias atuais.

    Os episódios, apresentados por Marcus Du Sautoy, professor da Universidade de Oxford, têm uma hora de duração e apresentam conteúdos indicados para alunos do ensino fundamental e médio. Serão exibidos diariamente às 13 horas.  

    A linguagem universal, primeiro programa da série, mostra como a matemática é fundamental em nossas vidas. O professor du Sautoy explora o sistema decimal, inspirado pelos dez dedos da mão, originário do Egito, a matemática mesopotâmia e seus sistema numérico de base 60 e a influência dos filósofos gregos Platão, Euclides, Arquimedes e Pitágoras para a transformação da matemática, de simples ferramenta de contar, para a complexa disciplina conhecida hoje.

    Quando a Grécia antiga caiu, o progresso matemático parou na Europa e entrou na idade das trevas, porém a matemática oriental continuou se desenvolvendo. O episódio Os gênios do Oriente mostra como os avanços permitem grandes feitos da engenharia, como a grande muralha da China. O símbolo para o número zero é inventado na Índia, e desenvolvem-se conceitos de infinito e números negativos. Uma nova linguagem, a álgebra, é desenvolvida no Oriente Médio e espalha-se pelo ocidente.

    O terceiro episódio, As fronteiras do espaço, mostra como no século XVII a Europa recupera seu lugar como força motriz das ideias matemáticas. René Descartes e seu plano cartesiano, definindo objetos no tempo e espaço, o desenvolvimento de cálculo por Isaac Newton e o famoso último teorema, o quebra-cabeça matemático proposto por Pierre Fermat, um problema solucionado pelo inglês Andrew Willes, depois de 300 anos.

    Para o infinito e além conclui a série, mostrando os trabalhos sobre os conjuntos de Georg Cantor e a teoria do caos, de Henri Poincare, e a influência no trabalho de Albert Einstein. Professor du Sautoy ainda apresenta as grandes questões matemáticas ainda não solucionadas.

    Diego Rocha
Fim do conteúdo da página