Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Hora do Enem conversa com estudante nota mil na redação
Início do conteúdo da página
  • Calouro Destaque tem locais de prova disponíveis para consulta

    Estudantes que se inscreveram no Prêmio Calouro Destaque já podem consultar, na página eletrônica do sistema, o cartão de confirmação do local de prova. É necessário informar o CPF e a senha cadastrada durante a inscrição. Além do local de prova, o cartão de confirmação informa o horário, os atendimentos específicos e/ou especializados e os recursos de acessibilidade, se solicitados. Não é necessário apresentar o cartão no dia da aplicação da prova, 21 de outubro, mas o participante deve pesquisar, com antecedência, como chegar ao local.

    O Prêmio Calouro Destaque é resultado de uma parceria do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira (Inep), autarquia vinculada ao MEC, com a Organização dos Estados Ibero-americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (OEI). O concurso tem como objetivo reconhecer o desempenho dos estudantes recém-chegados à educação superior que demonstrarem grau destacado de desenvolvimento de competências cognitivas, além de subsidiar estudos e pesquisas quantitativas e qualitativas do Inep.

    Os mil participantes com melhor desempenho vão receber, cada um, R$ 5 mil. A distribuição dos prêmios ocorrerá por unidade da federação, de acordo com a quantidade de estudantes ingressantes informados ao Inep por meio do Censo da Educação Superior 2017. Participam da premiação estudantes brasileiros do primeiro ano de graduação que tenham realizado o Enem em 2017 e ingressado em curso de graduação em instituição pública ou privada de educação superior no ano letivo de 2018, com matrícula regular.

    Prova – Com quatro horas de duração, a prova de conhecimento gerais que definirá os calouros com melhor desempenho em todo o Brasil será aplicada em 21 de outubro, domingo, das 14h30 às 18h30 (horário de Brasília – DF), em 60 cidades de todas as unidades da federação. A Política de Acessibilidade do Inep garantirá atendimento especializado e específico, assim como recursos de acessibilidade, a quem os solicitou durante a inscrição.

    Clique aqui para conferir as informações do cartão de confirmação.

    Assessoria de Comunicação Social

     

  • Trote solidário inclui calouros no combate ao Aedes aegypti na Universidade Federal da Paraíba

    A campanha contra o mosquito já começou em todos os campi da UFPB, com distribuição de panfletos e conscientização de estudantes e funcionários (Foto: Dennisson Vasconcelos/UFPB)A Universidade Federal da Paraíba (UFPB) descobriu uma forma de aplicar o chamado trote nos novos alunos. Só que para o bem. Durante as primeiras semanas de aula, os calouros participam do combate ao mosquito Aedes aegypit nos campi da instituição e ajudam a transformar o que era um problema em oportunidade de lutar por uma causa.

    Por se tratar de um problema de saúde pública, que exige supervisão de equipe técnica, o Trote Cidadão, como ficou conhecida a iniciativa, conta com o apoio das secretarias de saúde municipais. Além do campus de João Pessoa, os campi de Bananeiras, Areia, Rio Tinto e Mamanguape e a unidade de Mangabeira recebem ações de combate ao mosquito e de conscientização. “Vendo o problema do zika vírus, achamos importante assumir essa batalha contra o mosquito”, afirmou o vice-coordenador da Comissão de Gestão Ambiental (CGA) da UFPB, professor Ruy Portela.

    O Trote Cidadão é uma extensão do já existente Trote Verde, aplicado na universidade desde 2010. Nele, busca-se repassar a consciência ambiental aos novos alunos da UFPB com o replantio de espécies originárias da Mata Atlântica. Desde o início, foram plantadas mais de 3 mil mudas nos campi da instituição.

    Preparação — A mobilização de combate ao mosquito começou em 29 de janeiro último, com a capacitação de mais de 300 funcionários, responsáveis pela limpeza do campus I (João Pessoa), e a participação de agentes de saúde da capital paraibana. Os servidores estão aptos a vistoriar instalações, eliminar focos de insetos e realizar ações preventivas. No mesmo dia, foi feita uma varredura no campus, além de outras atividades no decorrer da semana.

    Assim como os funcionários, os calouros receberão orientação da equipe da Secretaria de Saúde de João Pessoa. “Esperamos criar um ambiente de conscientização dentro de toda a universidade para a questão da necessidade de combater o Aedes aegypti”,ressaltou o professor Ruy Portela. “Os calouros terão o mesmo treinamento feito com os servidores.”

    Para a reitora Margareth Diniz, ações como essa demonstram o engajamento de todos os segmentos de servidores da instituição. “Sempre pensando em promover o bem, tanto para a comunidade acadêmica quanto para toda sociedade que frequenta e utiliza os serviços que a UFPB disponibiliza.”

    As datas para a mobilização dos calouros serão divulgadas na página da Comissão de Gestão Ambiental (CGA) da UFPB na internet.

    Assessoria de Comunicação Social, com informações da UFPB

Fim do conteúdo da página