Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
  • Avaliação de estudantes de medicina já tem resultados

    Os estudantes que participaram da primeira edição da Avaliação Nacional Seriada dos Estudantes de Medicina (Anasem), realizada em 2016, já podem consultar seus desempenhos. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou nesta sexta feira, 24, os resultados, que também estão acessíveis aos coordenadores de cursos.

    A Anasem conseguiu mobilizar todas as escolas brasileiras de educação médica e seus resultados abarcam a avaliação de 91% dessas instituições, totalizando 233 cursos e 22.086 estudantes matriculados no segundo ano. Os desempenhos nas questões objetivas foram agrupados em três níveis de proficiência – básico, adequado e avançado – com o objetivo de medir as competências estruturais ou habilidades dos participantes.

    Cerca de 91,2% dos estudantes de medicina encontram-se no nível de proficiência adequado; 6,9%, no básico; e 1,9%, no avançado. Quanto aos desempenhos agregados por instituições de educação superior, 98,71% apresentam média em nível adequado e 1,29%, no básico.

    A avaliação também abarcou a coleta das impressões dos estudantes sobre a prova aplicada. Questionou-se, por exemplo, o grau de dificuldade da prova e 62,5% dos estudantes consideraram que o instrumento apresentou um grau médio de dificuldade, 32,3% difícil, 2,5% muito difícil, 2,5% fácil e 0,2% muito fácil.

    Baseada na teoria da resposta ao item (TRI), a Anasem envolveu as áreas que compõem o processo de formação do estudante ao longo do curso de graduação em medicina. As medidas de proficiência são construídas a partir de conjuntos de habilidades, correspondentes às etapas intermediárias do perfil profissional, que permitem avaliar o valor agregado ao longo da formação de cada estudante de maneira seriada.

    Objetivos – Instituída pela Portaria MEC nº 982, de 25 de agosto de 2016, a Anasem tem como objetivo avaliar os estudantes de graduação em medicina, do segundo, quarto e sexto anos, por meio de instrumentos e métodos que considerem os conhecimentos, as habilidades e as atitudes previstas nas Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Medicina.

    A segunda edição da Anasem acontecerá no dia 18 de outubro do corrente ano e será aplicada para os estudantes matriculados no segundo ano dos cursos de medicina. Em breve o Inep divulgará as informações sobre os procedimentos de inscrição.

    Confira os resultados da Anasem

    Assessoria de Comunicação Social 

  • Estudantes avaliados podem conferir gabaritos da Anasem


    Está liberado o acesso aos gabaritos e cadernos de questões da primeira edição da Avaliação Nacional Seriada dos Estudantes de Medicina (Anasem). A ordem das questões é diferente em cada uma das quatro versões de provas. Portanto, os gabaritos também devem ser consultados de acordo com a versão específica. Os resultados finais serão divulgados no início de 2017.

    Elaborada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), órgão vinculado ao MEC, a Anasem visa a avaliar os estudantes por meio de instrumentos e métodos que considerem os conhecimentos, as habilidades e as atitudes previstas nas diretrizes curriculares nacionais dos cursos de graduação em medicina. O exame foi realizado na quarta-feira, 9, em 158 municípios brasileiros, nos mesmos locais onde os cursos são ministrados.

    A prova teve 60 questões objetivas e três discursivas. A exemplo de outras avaliações do Inep, baseou-se na teoria de resposta ao item (TRI). Nesta edição, somente os alunos do segundo ano de cursos de medicina participaram. Em 2018, a Anasem será aplicada também a estudantes do quarto ano. Em 2020, vão juntar-se aos avaliados os alunos do sexto ano. A participação é obrigatória, pois a regularidade na avaliação é atestada no histórico escolar.

    Resultados — Os participantes do exame receberão o resultado do próprio desempenho e o do total dos estudantes de sua série para fazer a autoavaliação. O coordenador de cada curso receberá o resultado da instituição, com os alunos discriminados por série, por competência e pelos conhecimentos, habilidades e atitudes descritos na matriz de competência, além das médias por região e nacional.

    Os gabaritos podem ser conferidos na página da Anasem na internet.

    Assessoria de Comunicação Social, com informações do Inep 

  • Exame de avaliação tem as inscrições estendidas até dia 23

    Os coordenadores de cursos de medicina das instituições de educação superior têm novo prazo, agora até as 23h59 de sexta-feira, 23, para fazer a inscrição on-line dos alunos na Avaliação Nacional Seriada dos Estudantes de Medicina (Anasem). O novo prazo foi estabelecido pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), órgão vinculado ao Ministério da Educação. As inscrições são de inteira responsabilidade das instituições de ensino.

    O exame tem caráter obrigatório para o estudante, cuja regularidade será atestada no diploma. A prova será aplicada em 9 de novembro, às 13h (horário de Brasília), nas próprias instituições de ensino. Nesta primeira edição da Anasem, participarão os estudantes que ingressaram no curso em 2015 (segundo ano). Serão aplicadas 60 questões de múltipla escolha e três discursivas. Apenas o estudante e o coordenador do curso terão acesso ao resultado, que será informado em mensagem eletrônica no e-mail fornecido no ato da inscrição e estará baseado em um dos três níveis de proficiência: básico, adequado e avançado.

     Ao inscrever os estudantes, a instituição deve comunicar a situação de cada um ao Inep — matrícula trancada, aluno transferido ou aluno em atividade acadêmica fora do município, por exemplo. Aqueles que fazem parte do curso e não estiverem na base de dados encaminhada pelo Inep também devem ser inscritos. Os que não puderem realizar a prova, desde que tenham a ausência devidamente justificada, vão poder participar da avaliação no ano seguinte.

    O Inep encaminhará a todos os coordenadores dos cursos de medicina um arquivo com o CPF dos alunos que precisam fazer a prova. 

    A inscrição deve ser feita na página da Anasem na internet. Ela é de responsabilidade das instituições, mas cada estudante pode ter acesso aos dados, após a inscrição, e imprimir o comprovante. Mais informações no endereço eletrônico O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ou pelos telefones: (61) 2022-3420 e 2022-3406.

    Assessoria de Comunicação Social 

  • Exames da Anasem envolvem mais de 23 mil estudantes de medicina

    Mais de 23 mil estudantes fizeram provas da Avaliação Nacional Seriada dos Estudantes de Medicina (Anasem) nesta quarta-feira, 9. Os exames, realizados em cada instituição onde os alunos estudam, começaram às 13h. Nesta primeira etapa são avaliados apenas os ingressantes em 2015, alunos do segundo ano de cada um dos 271 cursos distribuídos em 165 municípios e oferecidos por 233 instituições de ensino superior. Para as próximas edições, a avaliação passa a ser aplicada também aos alunos do quarto e sexto anos de medicina.

    Com quatro horas de duração, a prova é composta por 60 questões objetivas e três discursivas. O objetivo é avaliar os estudantes por meio de instrumentos e métodos que considerem os conhecimentos, as habilidades e as atitudes previstas nas diretrizes curriculares nacionais do curso de graduação em medicina, de 2014. A avaliação é focada nas estruturas e processos mentais, e não nos conteúdos.

    A Anasem tem caráter obrigatório para o estudante, cuja regularidade constará na avaliação atestada no diploma. Os participantes receberão o resultado de seu desempenho e do desempenho total dos demais de sua série; a seguir, devem fazer uma autoavaliação com base na comparação de resultados.

    Já o coordenador de curso receberá o resultado global dos estudantes de sua instituição, discriminados por série, por competência e pelos conhecimentos, habilidades e atitudes, elencados na matriz de competências da segunda e posteriormente da quarta e sexta séries. Também terá a média de desempenho de sua região e a média nacional.

    O estudante será situado em um dos três níveis de proficiência: básico, adequado e avançado. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pela avaliação, calcula as proficiências com base na Teoria de Resposta ao Item (TRI), metodologia usada em suas demais avaliações.

    Assessoria de Comunicação Social

  • Nova avaliação fará monitoramento progressivo dos cursos de medicina a cada dois anos

    Ao lado do presidente do Inep, Luiz Roberto Curi, e do secretário executivo do MEC, Luiz Cláudio Costa, o ministro Aloizio Mercadante anuncia a nova avaliação para os cursos de medicina (Foto: Isabelle Araújo/MEC)O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, anunciou em entrevista coletiva nesta sexta-feira, 1º de abril, as diretrizes da Avaliação Nacional Seriada dos Estudantes de Medicina (Anasem), que será aplicada aos alunos no segundo, quarto e sexto anos dos cursos. O objetivo é realizar o monitoramento progressivo da qualidade do ensino de medicina a partir de agosto deste ano.

    A Anasem busca avaliar a incorporação de conhecimentos, habilidades e atitudes necessários a prática médica pelos graduandos durante o processo formativo. A prova será aplicada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) aos estudantes do segundo, quarto e sexto anos dos cursos. Com base na lei do programa Mais Médicos (12.871/2013), a avaliação será um componente curricular obrigatório e condição para a diplomação dos novos médicos.

    De acordo com o ministro, a avaliação tem impacto na qualidade da formação médica no Brasil. “É uma avaliação muito mais completa, que vai ajudar a avaliar tanto o estudante quanto a instituição. É uma avaliação que permite a você corrigir durante o curso da formação. Vamos ter um salto de qualidade no processo de avaliação, sempre buscando aprimorar a formação de médicos brasileiros", disse Mercadante.

    As avaliações do segundo e quarto anos terão caráter formativo, indicando pontos fortes e deficiências. No sexto ano de curso, a prova seguirá os moldes do Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Instituição de Educação Superior Estrangeira (Revalida) e os estudantes deverão atingir uma nota mínima para que possam se formar.

    De acordo com o reitor da Universidade Federal do Ceará (UFC) e coordenador da Comissão Nacional do Revalida, Henry Campos, a prova avalia o conhecimento teórico e as habilidades clínicas. “Existe uma nota de corte, como é feito no Revalida, e para o estudante exercer a profissão deverá passar da nota de corte”, explicou Campos. “A definição da nota de corte é feita por um painel de especialistas, a cada prova que estabelece qual seria o percentual de acerto esperado para um aluno considerado médio”, concluiu.

    Deverão fazer as provas os estudantes que ingressaram na universidade a partir de 2015. A primeira avaliação, em agosto deste ano, será para aqueles no segundo ano do curso.  

    Revalida -Ainda na coletiva, Mercadante anunciou o resultado da edição 2015 do Revalida. A avaliação é obrigatória para que médicos que têm diploma expedido por instituições estrangeiras possam exercer plenamente a prática médica no Brasil.

    Criado em 2011, o processo de revalidação passou a ser unificada para 44 universidades federais. Antes do Revalida, cada instituição de ensino superior estabelecia os processos de análise seguindo a legislação.

    A edição de 2015 do Revalida teve o maior número de inscritos da série histórica, cerca 4000 participantes, e aprovou 1.683 médicos, um percentual de aprovação 10% superior ao de 2014; desse total, 54,7% eram brasileiros que se formaram em medicina no exterior.

    O ministro destacou a importância do programa Mais Médicos para o aumento das aprovações. “O grande fator que explica o número de participantes e aprovações foi a experiência vivida no Mais Médicos. Esses médicos eram diplomados, mas com o Mais Médicos eles puderam exercer a medicina com supervisão e formação continuada, e isso contribuiu para que eles melhorassem a sua formação originária”, afirmou.

    Assessoria de Comunicação Social

    Assista:

    Ouça:

     

  • Prazo de inscrições para exame de avaliação termina no dia 20

    Os coordenadores de cursos de medicina das instituições de educação superior têm prazo até o dia 20 próximo para fazer a inscrição on-line dos alunos na Avaliação Nacional Seriada dos Estudantes de Medicina (Anasem). O exame tem caráter obrigatório para o estudante, cuja regularidade será atestada no diploma. A prova será aplicada em 9 de novembro, às 13h (horário de Brasília), nas próprias instituições de ensino.

    Nesta primeira edição da Anasem, farão as provas os estudantes que ingressaram no curso em 2015 (segundo ano). Serão aplicadas 60 questões de múltipla escolha e três discursivas. Apenas o estudante e o coordenador do curso terão acesso ao resultado, que estará baseado em um dos três níveis de proficiência: básico, adequado e avançado.

    O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), órgão vinculado ao MEC responsável pela aplicação do exame, encaminhará a todos os coordenadores de curso um arquivo com o CPF dos alunos que precisam fazer a prova. Os estudantes receberão o resultado do desempenho nas provas no endereço eletrônico (e-mail) informado no momento da inscrição.

    Ao inscrever os estudantes, a instituição deve comunicar a situação de cada um ao Inep — matrícula trancada, aluno transferido ou aluno em atividade acadêmica fora do município, por exemplo. Aqueles que fazem parte do curso e não estiverem na base de dados encaminhada pelo Inep também devem ser inscritos. Os que não puderem realizar a prova, desde que tenham a ausência devidamente justificada, vão poder participar da avaliação no ano seguinte.

    A inscrição deve ser feita na página da Anasem na internet. Ela é de responsabilidade das instituições, mas cada estudante pode ter acesso aos dados, após a inscrição, e imprimir o comprovante. Mais informações no endereço eletrônico O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ou pelos telefones: (61) 2022-3420 e 2022-3406.

    Assessoria de Comunicação Social 

  • Reitores conhecem detalhes sobre nova avaliação de estudantes

    Cerca de 250 reitores de instituições de ensino superior e coordenadores de curso de graduação em medicina se reuniram nesta terça feira, 13, no Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) para conhecer detalhes sobre a Avaliação Nacional Seriada dos Estudantes de Medicina (Anasem). Previsto na Lei nº 12.871/2013, que instituiu o Programa Mais Médicos, o exame será aplicado pela primeira vez em 9 de novembro deste ano, inicialmente a estudantes do segundo ano dos cursos de medicina.

    A presidente do Inep, Maria Inês Fini, destacou que o formato final da avaliação tem evoluções em relação à primeira proposta, instituída em 1º abril pelo Ministério da Educação. Ela explicou que a Anasem foi concebida, a princípio, como um instrumento único, integrado ao Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos no Exterior (Revalida). No entanto, MEC e o Inep decidiram rever essa decisão e, em 25 de agosto, publicaram portaria determinando que a Anasem seja um instrumento articulado ao Revalida, mas independente tanto nos objetivos quanto na aplicação e metodologia.

    Maria Inês enfatizou ainda que os resultados da avaliação poderão servir de referencial de qualidade do ensino médico e se constituir em modalidade única ou complementar aos processos de seleção para residência médica. De acordo com a presidente do Inep, outra modificação importante é a determinação de que a responsabilidade pela inscrição na prova é das instituições de ensino superior. “Na primeira versão da portaria, cabia aos estudantes habilitados fazer esse procedimento. Porém, a participação na avaliação é um componente curricular obrigatório para a obtenção dos diplomas dos cursos de medicina”, disse.

    Prova – A formação adequada dos estudantes de medicina é o foco da avaliação. Serão considerados os conhecimentos, as habilidades e as atitudes desenvolvidas durante a graduação, tendo como referência as diretrizes curriculares nacionais desses cursos. O Inep, responsável pela gestão da prova, constituirá o Comitê Técnico de Avaliação da Formação Médica.

    As provas da primeira edição da Anasem serão realizadas das 13h às 19h (horário de Brasília) do dia 9 de novembro, nas próprias instituições onde o curso é oferecido. Serão 60 questões de múltipla escolha e três itens discursivos. As inscrições devem ser realizadas pelas instituições de 15 a 20 de setembro, no portal do Inep.

    Assessoria de Comunicação Social, com informações do Inep

Fim do conteúdo da página