Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
  • Especialistas analisam sete redações nota mil do Enem; confira

    Cartilha traz textos que receberam a nota máxima da redação no ano passado

    Dyelle Menezes, do Portal MEC

    Especialistas do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) dão uma ajuda para os 5,1 milhões de candidatos que vão fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2019. Eles analisaram sete redações que alcançaram a nota máxima, a sonhada nota mil, no exame do ano passado. Os comentários visam auxiliar os estudantes sobre os critérios de avaliação utilizados na correção.

    A análise faz parte da Cartilha do Participante, preparada pelo Inep, para subsidiar as informações sobre a redação do Enem 2019. De acordo com o instituto, os textos “nota mil” contam com as seguintes características:

    • possuem uma proposta de intervenção para o problema apresentado no tema;
    • têm repertório sociocultural produtivo no desenvolvimento da argumentação do texto;
    • respeitam os direitos humanos;
    • apresentam as características textuais fundamentais, como coesão e coerência;
    • demonstram domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa;
    • atendem ao tipo textual dissertativo-argumentativo.

    Em 2018, a redação do Enem teve como tema a “Manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet”. Confira as redações nota mil e os comentários dos especialistas do Inep:

    Redação 1

    Redação 2

    Redação 3

    Redação 4

    Redação 5

    Redação 6

    Redação 7

  • Praticar é a melhor forma de identificar os erros na redação

    Laiane Carvalho leu muito e procurou referências que pudessem ser usadas na redação, o que a levou à nota 1000 (Foto: Arquivo pessoal) Em um universo de milhões de estudantes, alguns deles conseguem o sonho da nota máxima na redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A baiana Laiane Carvalho, 19 anos, foi uma delas. No ano passado, ela recebeu nota mil na prova de redação. Pelo fato de o exame ter um modelo muito específico, Laiane alerta os candidatos que participarão da edição de 2016 a ler as redações nota mil de edições anteriores. “Ler e tentar identificar como os textos estão estruturados; isso me ajudou muito”, afirma a estudante.

    Outra dica é ler sobre atualidades e buscar referências extratextuais, em filósofos ou em referências histórias, para enriquecer o texto. Este ano, ela aposta em temas como as questões do racismo e da mobilidade urbana e na nova configuração da família para o tema da redação.

    A jovem destaca ainda a prática como a forma mais eficaz reconhecer pontos fracos. “Eu tinha certa dificuldade em elaborar uma proposta de intervenção completa”, diz. “Então, procurei melhorar isso na prática.”

    Além da prática, Laiane ressalta a importância do acompanhamento de um profissional nesse período. “Tem que se preparar bastante, treinar muito, mas não adianta escrever, escrever e não ter ninguém que possa corrigir e dar as dicas mais adequadas”, observa.

    Quanto à hora da prova, Laiane lembra que nem dormiu na noite anterior, de tanta ansiedade. “Mas, quando você está preparado, por mais que esteja nervoso, tem como resgatar o que estudou durante o ano inteiro.”

    O Manual de Redação do Enem de 2016 contém redações que obtiveram nota mil e podem ser consultadas pelos candidatos.

    Assessoria de Comunicação Social

    Leia também:
    As recomendações da estudante nota mil para uma boa redação

  • Redações nota 1.000: mulheres são maioria e Minas Gerais lidera entre estados

    Atualização - O Inep atualizou o número de redações nota 1.000 no Enem de 2019 para os estados do Rio Grande do Sul e Rio Grande do Norte. O número foi atualizado neste texto.

    Três das cinco regiões do país tiveram textos com pontuação máxima: Centro-Oeste, Nordeste e Sudeste

    As mulheres escreveram 32 das 53 redações nota 1.000 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019. A mais de meia centena de autores dos textos com avaliação máxima tem idades que variam de 16 a 28 anos. São de quatro regiões do país, espalhados por 16 estados e o Distrito Federal.

    As redações com nota máxima são de estados do Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste: Alagoas (2); Bahia (1); Ceará (6); Distrito Federal (2); Espírito Santo (1); Goiás (4); Maranhão (1); Mato Grosso do Sul (1); Minas Gerais (13); Paraíba (1); Pará (2); Pernambuco (1); Piauí (2); Rio Grande do Norte (3); Rio Grande do Sul (3); Rio de Janeiro (6); São Paulo (4).

    O tema desta edição foi “Democratização do acesso ao cinema no Brasil”. O texto deveria ser do tipo dissertativo-argumentativo, com até 30 linhas, desenvolvido a partir da situação-problema proposta e de subsídios oferecidos pelos textos motivadores.

    Nota zero – Redações com menos de sete linhas recebem nota zero, assim como as que reproduzem integralmente trechos dos textos motivadores e de itens do Caderno de Questões.

    Enem – O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) avalia o desempenho escolar ao final da educação básica. Vinculado ao Ministério da Educação (MEC), o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) aplica as provas desde 1998. Hoje, o Enem é o segundo maior exame do mundo de acesso à educação superior. Os resultados permitem, ainda, o desenvolvimento de estudos e indicadores educacionais.

    Confira as informações detalhadas no portal do Inep.

    Assessoria de Comunicação Social, com informações do Inep

Fim do conteúdo da página