Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Evento discute formação de funcionários
Início do conteúdo da página
Ciências exatas

Cerca de 200 estudantes participam do 1º Torneio Meninas na Matemática

  • Quinta-feira, 17 de outubro de 2019, 10h18
  • Última atualização em Quinta-feira, 17 de outubro de 2019, 19h05

As quatro melhores podem representar o Brasil em competição semelhante na Holanda

Chegou a hora de selecionar as melhores estudantes brasileiras da matemática. As concorrentes do 1º Torneio Meninas na Matemática (TM²) foram convidadas com base no desempenho das mesmas na 40ª Olimpíada Brasileira de Matemática (OBMEP) e na seleção feita diretamente pelos coordenadores regionais do torneio. A prova da etapa única será aplicada nesta quinta-feira, 17 de outubro, às 14h, nos locais determinados pela coordenação regional.

Cerca de 200 meninas vão participar da disputa em duas categorias: matriculadas no 8º ou 9º anos do ensino fundamental e matriculadas em qualquer série do ensino médio.

A competição foi inspirada no European Girls’ Mathematical Olympiad (EGMO), a olimpíada europeia de Matemática para mulheres. O Brasil participa da EGMO desde a edição de 2017. A iniciativa surgiu para incentivar a participação das mulheres em olimpíadas científicas, uma vez que elas são, historicamente, minoria nessas competições, segundo o diretor-geral do Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa), Marcelo Viana.

“A atividade científica, como qualquer outra atividade humana, tende a ganhar com a diversidade. E as mulheres representam metade da humanidade”, destacou Viana. O diretor espera que mais meninas possam seguir uma carreira na Matemática e outras áreas exatas.

O Impa é o responsável pela OBMEP e conta com o apoio da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM), do Ministério da Educação (MEC) e do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações (MCTIC).

Teste – A prova contará com cinco questões discursivas para ambos os níveis da competição. As alunas terão quatro horas e meia para resolvê-las. A organização recomenda que as estudantes cheguem ao local da prova com pelo menos 30 minutos de antecedência.

No dia da prova, é obrigatório apresentar um documento de identificação original, legível, com foto e CPF. Alunas que não possuem CPF poderão indicar o número do documento do responsável legal.

Seleção – Além das medalhas de ouro, prata e bronze, as meninas podem também ganhar uma viagem para a Holanda. Isso porque a TM² servirá como primeiro teste de seleção das quatro alunas que representarão o Brasil na European Girls’ Mathematical Olympiad, cuja próxima edição ocorrerá na cidade holandesa de Egmond.

Ao todo, serão distribuídas quatro medalhas de ouro, oito de prata e 12 de bronze. Além disso, serão entregues até 20 menções honrosas para as alunas com os melhores desempenhos.

O resultado será divulgado no site do torneio, em 11 de dezembro. As medalhistas serão convidadas a participar de cursos, treinamentos olímpicos e processos seletivos oferecidos na Semana Olímpica da Olimpíada Brasileira de Matemática.

Assessoria de Comunicação Social, com informações da Agência Brasil

X
Fim do conteúdo da página