Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Resultado do exame referente ao ensino fundamental é divulgado
Início do conteúdo da página
Diversidade

Alunos de 15 anos participam de avaliação do ensino de ciências

  • Quarta-feira, 31 de maio de 2006, 07h30
  • Última atualização em Segunda-feira, 21 de maio de 2007, 09h09

Cerca de 12 mil alunos com 15 anos de idade, que estudam na 8ª série do ensino fundamental ou no ensino médio, em escolas públicas e particulares, vão participar este ano do Programa Internacional de Avaliação de Alunos (Pisa). A prova, que acontece a cada dois anos, será sobre o aprendizado de ciências. Participam 633 escolas selecionadas por sorteio.

O Pisa é realizado pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), organismo que congrega os países desenvolvidos da Europa, Estados Unidos, Japão e alguns emergentes. Em 2006, a prova será aplicada em 57 países, apenas para alunos com 15 anos, e seu objetivo é avaliar o desempenho na disciplina de ciências.

Para superar as deficiências históricas que se refletem na formação dos alunos brasileiros das escolas públicas, o MEC está desenvolvendo uma série de ações de reforço para a qualificação dos professores que trabalham com as séries finais do ensino fundamental e com o ensino médio. Segundo o secretário de Educação Básica, Francisco das Chagas, entre as iniciativas de maior peso, destaca-se o repasse de recursos da União para os estados aplicarem nos sistemas de ensino médio.

Em 2004, o repasse foi de R$ 200 milhões para dez estados do Nordeste e para o Pará. Em 2005, o valor subiu para R$ 400 milhões para estados de todo o país. O livro didático para o ensino médio é outra ação de reforço. Em 2006, os alunos das escolas públicas receberam livros de matemática e português. Em 2007, eles receberão o livro de ciências. A política do MEC, diz Chagas, é universalizar a oferta de livros de todas as disciplinas do ensino médio, como já ocorre com o ensino fundamental.

Qualificação – Para qualificar os professores, o secretário destaca o Programa de Formação Inicial para Professores em Exercício no Ensino Fundamental e Médio (Pró-Licenciatura) que oferece, gratuitamente, cursos de graduação a distância para professores da rede pública que atuam nas séries finais do ensino fundamental e no ensino médio. Desde 2005, 39 instituições públicas de ensino superior, em todas as regiões, oferecem graduação em cursos de pedagogia, matemática, física, química e biologia. A Universidade Aberta do Brasil (UAB) também tem postos em municípios de todo o país com oferta de licenciaturas, prioritariamente, em matemática, química, física e biologia.

Ionice Lorenzoni

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página