Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Encerra-se o prazo para coleta de dados da segunda etapa
Início do conteúdo da página
Educação ambiental

Santa Catarina discute educação ambiental

  • Quarta-feira, 25 de maio de 2005, 07h53
  • Última atualização em Sexta-feira, 11 de maio de 2007, 10h04

O Ministério da Educação, em parceria com secretarias de educação estaduais, promove em todo o Brasil uma série de cursos de capacitação em meio ambiente nas escolas. Para isso, foi criado o programa Vamos Cuidar do Brasil. No âmbito do programa, serão realizadas conferências estaduais preparatórias do evento principal, a 2º Conferência Nacional do Meio Ambiente, prevista para dezembro, mas com lançamento marcado para o dia 5 de junho próximo, Dia Mundial do Meio Ambiente, em Brasília.

A série de capacitações teve início na terça-feira, dia 24, em Santa Catarina. Técnicos dos ministérios da Educação e do Meio Ambiente ministraram palestras em Florianópolis. Dayse Cordeiro, consultora da Coordenação Ambiental da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade (Secad/MEC), falou sobre o regulamento da conferência, enquanto o professor José Vicente, do Ministério do Meio Ambiento, abordou a articulação em torno do evento.

Ao final, foi criada a Comissão Organizadora Estadual da 2ª Conferência Infanto-Juvenil pelo Meio Ambiente de Santa Catarina, encarregada de preparar conferências sobre meio ambiente nas escolas estaduais, de junho a setembro, além da Conferência Estadual do Meio Ambiente, em outubro, em Florianópolis.

Em Santa Catarina, os cursos de capacitação envolverão aproximadamente três mil professores e alunos de 29 gerências da Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia. Os próximos serão realizados nos dias 30 e 31 próximos, em Chapecó; 31 de maio e 1o de junho, em São Miguel d’Oeste, e 9 e 10 de junho, em Governador Celso Ramos.

Compromisso — A primeira conferência nacional foi realizada em 2003, pelos dois ministérios, com a participação de 16 mil escolas, aproximadamente. Seis milhões de estudantes, professores e membros de comunidades debateram as questões ambientais, em um movimento que incluiu escolas do ensino fundamental, indígenas, quilombolas, ribeirinhas, de assentamento, de pescadores e de portadores de necessidade especiais.

“A conferência foi importante para firmar compromissos no setor”, disse Sandra Figueiredo, coordenadora do Núcleo de Educação Ambiental da Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina.

Mais informações pelo telefone (48) 221-69091 e na página eletrônica do Ministério do Meio Ambiente.

Repórter: Susan Faria

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página