Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Brasil não atinge meta de universalização da pré-escola proposta pelo PNE
Início do conteúdo da página
Educação Tecnológica

Curso técnico em agroindústria ajuda a aumentar renda mensal

  • Terça-feira, 16 de junho de 2009, 16h52
  • Última atualização em Terça-feira, 16 de junho de 2009, 16h54
O curso técnico em agroindústria do campus Morrinhos do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano tem ajudado famílias a complementar a renda. Muitos alunos do curso, na modalidade de educação de jovens e adultos, além de voltar a estudar e terminar o ensino médio, conseguem até montar o próprio negócio.

É o caso de Carlos Roberto do Carmo, de 38 anos. Casado e pai de dois filhos, ele parou de estudar para se dedicar à profissão de mecânico, mas decidiu retomar os estudos há pouco mais de dois anos. Antes mesmo de concluir o curso, Carlos começou a produzir e vender doces caseiros. A atividade, conciliada com o trabalho de mecânico, permitiu que ele aumentasse a renda mensal. “Até consegui viajar de férias com a família no fim do ano passado”, conta.

O curso técnico em agroindústria do instituto federal goiano, implementado em 2006, tem duração de três anos. Hoje, há 65 alunos matriculados e a primeira turma se forma este ano. Nas aulas, o estudante aprende a elaborar, executar e gerenciar as diversas etapas de produção agroindustrial de origem animal e vegetal. Após formados, os alunos têm a possibilidade de trabalhar nas indústrias de alimentos da região. Alguns já estão empregados nas fábricas como trabalhadores braçais, mas ingressam no curso para aprimorar o conhecimento e acabam sendo promovidos a gerentes ou coordenadores.

“É uma melhoria das condições de vida dessas pessoas, tanto dos que trabalham na indústria quanto dos que abrem o próprio negócio”, diz o diretor-geral do campus, Sebastião Nunes. Para ele, o curso de agroindústria na modalidade de educação de jovens e adultos é uma das atividades mais satisfatórias do campus. “Não é fácil conseguir emprego depois de ter ficado fora da escola por muito tempo, ainda mais nas cidades do interior. Temos conseguido resgatar a cidadania dos nossos alunos.”

Assessoria de Comunicação Social
X
Fim do conteúdo da página