Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Resultados individuais já estão disponíveis para consulta dos participantes
Início do conteúdo da página
Educação especial

Matrícula para o curso bilíngüe Libras e português abre no dia 5

  • Quinta-feira, 01 de fevereiro de 2007, 14h38
  • Última atualização em Quinta-feira, 10 de maio de 2007, 13h46

Os 60 estudantes selecionados para a segunda turma do curso superior bilíngüe em Língua Brasileira de Sinais (Libras) e português, oferecido pelo Instituto Nacional de Surdos (Ines), devem fazer a matrícula entre os dias 5 e 9 deste mês. Órgão do Ministério da Educação, o Ines tem sede na cidade do Rio de Janeiro, onde oferece a licenciatura presencial, com duração de quatro anos.

De acordo com a diretora substituta do Ines, Valéria dos Santos Vasconcelos, participaram do vestibular mais de 300 candidatos, dos quais foram selecionados 30 alunos surdos e 30 ouvintes. Para os ouvintes, o instituto exigiu fluência em Libras, uma vez que o curso é inclusivo e será ministrado em Língua Brasileira de Sinais.

A língua portuguesa será utilizada em textos e pesquisas. As turmas, uma de tarde e outra à noite, serão mistas — surdos e ouvintes — o que amplia a prática da linguagem de sinais. Metade dos estudantes receberá habilitação para trabalhar na educação infantil. A outra parte será habilitada para lecionar nas séries iniciais do ensino fundamental.

Além das duas habilitações — que, com a turma que ingressou em 2006 e a que ingressa em 5 de março deste ano, somam 120 universitários —, o Ines estuda a criação de três habilitações bilíngües: administração, supervisão e orientação escolar. Valéria Vasconcelos explica que o instituto já requereu à Secretaria de Educação Superior (SESu/MEC) a transformação do curso normal superior licenciatura bilíngüe Libras/português em curso de pedagogia. As novas habilitações que serão oferecidas pelo instituto serão na nova modalidade.

Autorização — Escola pública federal, o Ines tem, desde 15 de agosto de 2005, autorização do Ministério da Educação para trabalhar com ensino superior. O primeiro curso é o bilíngüe Libras/português, com habilitações para a educação infantil e séries iniciais do ensino fundamental. Da educação infantil ao ensino fundamental, o Ines atende hoje cerca de 600 alunos. As iniciativas mais recentes são o pré-vestibular para alunos surdos e a abertura da licenciatura superior bilíngüe.

Ionice Lorenzoni

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página