Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Secretário do MEC debate desafios da educação básica na Câmara dos Deputados
Início do conteúdo da página
Educação profissional

Projeto ajuda a reduzir pena de detentos em Pernambuco

  • Quarta-feira, 21 de julho de 2010, 11h55
  • Última atualização em Quarta-feira, 21 de julho de 2010, 11h55
Em Petrolina, Pernambuco, uma iniciativa do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano vai beneficiar estudantes, agricultores, catadores de lixo e detentos da penitenciária local. Na produção de néctar concentrado de frutas tropicais da região do Vale do São Francisco, os estudantes desenvolveram a técnica de extração. A partir daí, os produtores locais vão fornecer as frutas, os recicladores entrarão com os vasilhames e a mão de obra será dos detentos. Eles terão o benefício da redução de pena em um dia para cada três trabalhados.

Primeiro colocado no Prêmio Técnico Empreendedor de 2009, na categoria tecnólogo, o projeto Tropix: Néctar de Frutas Tropicais, foi contemplado com R$ 8 mil. Agora, será desenvolvido com manga, acerola e banana no município pernambucano. Produtores da agricultura familiar vão fornecer as frutas.

Os detentos da Penitenciária Eduardo Gomes serão treinados pelos estudantes do instituto na própria cozinha da penitenciária. Além de aprender a extrair o néctar das frutas, eles ganharão ocupação e renda e aprenderão um ofício.

“O néctar será embalado em vasilhames de vidro adquiridos em uma cooperativa de catadores e recicladores de lixo daqui”, explicou a estudante Vanine Cristina Azevedo. Dentre os benefícios sociais que o projeto trará para a comunidade carcerária, os alunos apontam a redução da pena, a renda e a possibilidade de formar uma poupança. Isso, segundo eles, resultará em benefícios também para a sociedade, com a ressocialização dos presos.

Abertas a instituições públicas de educação profissional, as inscrições para o Prêmio Técnico Empreendedor deste ano podem ser feitas até 31 de agosto, no Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

Ana Júlia Silva Souza
X
Fim do conteúdo da página