Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > "É a maior revolução na área de ensino no país dos últimos 20 anos", diz ministro
Início do conteúdo da página
Educação profissional e tecnológica

Projeto da UnB ensina informática aos jovens

  • Quinta-feira, 20 de janeiro de 2005, 15h05
  • Última atualização em Quarta-feira, 09 de maio de 2007, 06h50

A primeira turma do curso de extensão em informática, do projeto De Olho no Futuro, desenvolvido pela Universidade de Brasília (UnB), forma-se, agora, no final de janeiro. Segundo Luiz Carlos Coelho de Medeiros, diretor presidente do projeto, são cerca de cem alunos, que aprenderam desde o módulo básico - na área de informática - à infra-estrutura do cabeamento de redes e à manutenção e operação do software livre (Linux).

"Cerca de 80 desses cem jovens já estão empregados como estagiários, em meio período, com um salário médio garantido de R$ 368. Todos foram encaminhados ao mercado de trabalho pelo projeto", explicou Luiz Carlos. Segundo ele, o intento já beneficiou mais de 20 mil jovens no Distrito Federal e encontra-se em expansão no território nacional, com parceiros em universidades públicas e estaduais.

O projeto da UnB propõe a criação de núcleos de extensão em informática, telemarketing e línguas (português, inglês, francês e espanhol), para jovens carentes. Os cursos se dividem em módulos com duração semestral e um custo de R$ 120 por semestre. O mínimo de escolaridade exigida para a inscrição é a 5ª série do ensino fundamental. O candidato precisa, também, ter mais de 12 anos de idade. Pessoas interessadas podem fazer a pré-matrícula pelo telefone 328-3893.

Neste ano, o projeto De Olho no Futuro está desenvolvendo módulos de DOS VOX para deficientes visuais. Outra novidade oferecida é que foram abertas turmas para a terceira idade. No final do curso, que tem duração máxima de dois anos, o aluno recebe um certificado da UnB.

Núcleos - Segundo Luiz Carlos Medeiros, para 2005 foram criados vários núcleos do projeto De Olho no Futuro, no Distrito Federal. "Teremos núcleos de línguas e informática no Plano Piloto, Taguatinga, Gama, Planaltina e Sobradinho. E, pela proximidade geográfica, atenderemos jovens do Riacho Fundo, Ceilândia, Santa Maria e também de algumas cidades da região do entorno".

O projeto da UnB é desenvolvido também nas universidades federais do Maranhão, Paraná, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Roraima. Há parcerias com as universidades estaduais de Goiás, Santa Catarina, Ponta Grossa e Londrina (PR) e está sendo implantado na universidade estadual de Maringá (PR).

Repórter: Sonia Jacinto

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página