Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Ministro reitera importância do pré-sal para a educação
Início do conteúdo da página
Educação profissional

Três novas escolas começam a funcionar no Ceará neste mês

  • Terça-feira, 25 de janeiro de 2011, 15h23
  • Última atualização em Terça-feira, 25 de janeiro de 2011, 15h23
Três novas escolas de educação profissional começam a funcionar, até o próximo dia 31, no estado do Ceará. Os municípios beneficiados, Tamboril, Ipu e Itaitinga, somam-se a outras 12 cidades cearenses que terão escolas inauguradas neste semestre pelo programa Brasil Profissionalizado. Dessas, cinco terão o início das aulas até o dia 15 de fevereiro. As escolas seguiram o projeto padrão oferecido pelo Ministério da Educação e terão capacidade para atender, em média, a 1.200 alunos.

O Brasil Profissionalizado repassa recursos federais para que os estados invistam em educação profissional e tecnológica. O Ceará foi o estado que mais recebeu recursos do programa, com um investimento total de R$ 231 milhões. Desses, R$ 213 milhões foram para a construção de 37 novas escolas. O restante deve ser investido na compra de equipamentos, reformas, capacitação de professores e aquisição de acervos bibliográficos.

Iniciativa – Todo repasse do Brasil Profissionalizado é feito mediante a celebração de convênio. Em todo o país, o programa já investiu recursos da ordem de R$ 1,5 bilhão.

“Somado à expansão da rede federal e o acordo com o Sistema S, o Brasil Profissionalizado é uma das pernas de um tripé de ações que está impulsionando o ensino profissional no país”, destacou Eliezer Pacheco, secretário de educação profissional e tecnológica do MEC.

Assim, o aumento no número de vagas atinge três esferas: rede federal, rede estadual e as entidades que compõem o Sistema S, como Sesc e Senai. “A meta do Plano Nacional de Educação é dobrar o número de estudantes de educação profissional e passar dos atuais 1 milhão para 2 milhões nos próximos dez anos”, esclareceu Eliezer.

Assessoria de Imprensa da Setec
X
Fim do conteúdo da página