Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Parecer do CNE determina o cumprimento de 200 dias letivos
Início do conteúdo da página
Perspectivas

Evento discutiu a educação profissional e tecnológica

  • Sexta-feira, 22 de fevereiro de 2019, 19h11
  • Última atualização em Sexta-feira, 22 de fevereiro de 2019, 19h31

Refletir criticamente o passado e compartilhar pontos de vista sobre o papel da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec). Estes foram os objetivos do workshop Visão de Futuro 2019 que, durante dois dias, em Brasília, reuniu, em debate, o corpo técnico da Secretaria. Na oportunidade, diretores, coordenadores-gerais e técnicos da secretaria tiveram a oportunidade de colocar em discussão as perspectivas a respeito da atuação da Setec e dos caminhos da educação profissional e tecnológica no Brasil.

Entre os temas discutidos estavam os fundamentos de formação na educação profissional e tecnológica (EPT), a diversificação e verticalização da oferta de cursos, o atendimento de pessoal em vulnerabilidade e risco social, a integração e o suporte da EPT às demais ações, programas e políticas governamentais, a regulação da EPT e outros temas.

Para o Secretário de Educação Profissional e Tecnológica, Alexandro Souza, a busca por eficiência das ações da Setec deve passar, necessariamente, pela reflexão crítica do passado e pela escuta ativa dos variados pontos de vista dos envolvidos nas políticas públicas de EPT. Nesse processo de escuta, destaca o secretário Alexandro, "não se pode prescindir dos parceiros, de seus pontos de vista e seus exemplos, sejam eles do corpo técnico do MEC, da Rede Federal de Educação Científica, Profissional e Tecnológica, dos estados ou do 'Sistema S'".

O secretário espera ainda que, da experiência, resulte um importante alinhamento da equipe Setec, além de ações e programas sólidos. "Esse momento é de fundamental importância para redescobrirmos o porquê de nossa existência, que nada mais seria do que cuidar para que brasileiros e brasileiras tenham uma educação profissional e tecnológica de qualidade, que faça frente aos desafios do mundo do trabalho, da inovação e do desenvolvimento socioeconômico", destacou Alexandro.

Assessoria de Comunicação Social

X
Fim do conteúdo da página