Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Estudantes de escola do Rio levam a ciência para as ruas
Início do conteúdo da página
Educação a distância

UFBA investe no ensino fundamental da rede pública

  • Terça-feira, 18 de janeiro de 2005, 08h02
  • Última atualização em Quarta-feira, 09 de maio de 2007, 06h13

O Centro de Pesquisa e Desenvolvimento da Educação da Universidade Federal da Bahia (UFBA) está realizando uma série de atividades para formar professores do ensino fundamental da rede pública. Ele é um dos 20 centros da Rede Nacional de Formação Continuada de Professores da Educação Básica, onde o Ministério da Educação pretende investir R$ 10 milhões este ano. Na UFBA, 60 profissionais ligados às secretarias municipais e estadual de educação estão realizando desde a semana passada um curso a distância para tutores.

Os cursistas estão estudando planejamento, avaliação, financiamento e orçamento da educação. Em seguida, vão aprender teorias sobre a educação a distância, interatividade, políticas públicas na área de educação a distância, relações no ambiente virtual e a construção de materiais de aprendizagem. "É uma turma piloto. A plataforma do curso foi desenvolvida pela universidade", explica Patrícia Rosa, coordenadora do curso. Segundo ela, a Rede era urgente e necessária. Muitos profissionais desenvolviam coisas boas, mas desconexas. "É necessário trocar informações e o resultado da Rede será fantástico", comentou a coordenadora.

Além do curso para tutores, o Centro de Pesquisa da UFBA prepara módulos para cursos de educação a distância e sobre o papel da Secretaria de Educação nas finanças educacionais e na coordenação pedagógica. Vai oferecer sistemas e processos de modernização para os 417 secretários municipais de educação da Bahia. "As tecnologias poderão ser utilizadas nas secretarias como mecanismo de gestão, mas serão necessários convênios com municípios", diz o coordenador do Centro de Pesquisa, Robert Verhine.

Carta - "Estamos nos relacionando com centros da Rede, como o de Juiz de Fora (MG) e do Paraná, ligados a universidades", explicou. Na última reunião dos três centros, foi aprovada a Carta de Salvador, com o estabelecimento de metas. Várias reuniões já foram realizadas. Na avaliação de Robert Verhine, a Rede de Formação é positiva: "Os centros estão produzindo material de qualidade e vão ajudar na educação a distancia, área que ainda não foi focalizada pelo ensino fundamental".

Na Bahia, a Rede Nacional de Formação Continuada de Professores funciona no Centro de Estudos Interdisciplinares para o Setor Público, no campus de Ondina, avenida Ademar de Barros, s/n, em Salvador. Mais informações pelo telefone  (71) 263-6477.

Repórter: Susan Faria

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página