Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Gabaritos do Encceja Exterior são divulgados
Início do conteúdo da página
Educação superior

Programa de bolsas tutoriais abre prazo para propostas

  • Quarta-feira, 06 de maio de 2009, 11h32
  • Última atualização em Quinta-feira, 07 de maio de 2009, 14h56
Instituições de ensino superior públicas e particulares de todo o país têm prazo a partir de segunda-feira, dia 11, para apresentar propostas de abertura de grupos do Programa de Educação Tutorial (PET). O período se estenderá até 1º de junho. O programa oferece bolsas de tutoria a professores e de iniciação científica a estudantes de graduação para o desenvolvimento de projetos que integrem ensino, pesquisa e extensão.

A Secretaria de Educação Superior (Sesu) vai selecionar, ainda este ano, 30 novos grupos. Até cinco deles devem atender propostas que contemplem um dentre os temas meio ambiente e uso sustentável dos recursos naturais; políticas públicas de saúde; novos materiais e tecnologias; recursos energéticos e biodisel; ciências genômicas e biotecnologia; desenvolvimento de software.

Para participar das atividades, professores e alunos receberão bolsas mensais do PET. Para os tutores, são dois tipos — professor com título de doutor, R$ 1.394; com título de mestre, R$ 940. Para o estudante, R$ 300. O valor da bolsa será depositado diretamente na conta do beneficiário pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Entre as responsabilidades dos alunos participantes está a de dedicar 20 horas semanais às atividades do grupo.

Dados da coordenação-geral de relações estudantis da Sesu indicam crescimento do PET nos últimos quatro anos. Segundo o coordenador da área, Edson Norberto Cáceres, estavam em atividade, em 2005, 296 grupos, com 3,2 mil bolsistas. Hoje, são 400 grupos com 4.440 estudantes. A previsão é chegar ao fim do ano com 430 grupos e 4,8 mil alunos. Cáceres observa que isso representa expansão de 50% no número de estudantes e de mais de 40% no de grupos. Cada grupo é coordenado por um tutor do quadro permanente da instituição que tenha título de doutor ou mestre.

Criado em 1979 pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), o programa tem entre seus objetivos desenvolver atividades acadêmicas de excelência, contribuir para elevar a qualidade da formação dos alunos, estimular o espírito crítico, promover a ética e a cidadania. Em 1999, o PET passou para a Sesu.

Ionice Lorenzoni

Confira o Edital
X
Fim do conteúdo da página