Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Estudantes devem ficar atentos a irregularidades em instituições
Início do conteúdo da página
Educação superior

Universidade da Integração vai oferecer mais cursos e vagas

  • Quinta-feira, 09 de dezembro de 2010, 15h20
  • Última atualização em Quinta-feira, 09 de dezembro de 2010, 15h20
Foz do Iguaçu (PR) — A Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila), que iniciou as atividades acadêmicas em agosto, com seis cursos de graduação, vai aumentar, em 2011, a oferta de carreiras e o número de vagas para estudantes estrangeiros — hoje, são cem alunos, aproximadamente. Em seu processo seletivo, a instituição estabelece a paridade entre o número de estudantes estrangeiros, que será de 400 no próximo ano, e o de brasileiros. Portanto, terá cerca de 800 estudantes matriculados em 12 cursos.

A expansão da Unila compreenderá também a ampliação das nacionalidades representadas no campus de Foz do Iguaçu (PR). Além dos brasileiros, argentinos, paraguaios e uruguaios, haverá alunos do Chile, Peru, Bolívia, Colômbia e Equador. “Há um entendimento para que possam vir também, em número simbólico, estudantes da América Central — Costa Rica e El Salvador — e também do Caribe”, disse o reitor Hélgio Trindade. “O  conhecimento é a moeda adequada para criar uma consciência de integração, para formar profissionais e gerações sucessivas que voltarão aos seus países inoculados com essa ideia de ter feito uma universidade com esse papel.”

Na seleção dos estudantes não brasileiros, a Unila tem firmado acordos de cooperação com as autoridades de cada país para o estabelecimento de critérios. Em determinados cursos, há exigência complementar de bom desempenho em disciplinas correlatas. Os brasileiros são selecionados com base no desempenho no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Assessoria de Imprensa da Unila
Assunto(s): Unila , estrangeiros , seleção
X
Fim do conteúdo da página