Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Encceja 2019 será em 4 de agosto, e inscrições de 20 a 31 de maio
Início do conteúdo da página
Ensino superior

Modelo de redistribuição de bolsas da pós-graduação é discutido

  • Quarta-feira, 27 de março de 2019, 19h19
  • Última atualização em Quarta-feira, 27 de março de 2019, 19h19

O processo de distribuição de bolsas de pós-graduação sofreu algumas distorções ao longo dos anos e ganhará novos moldes nos próximos meses. Representantes da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), fundação vinculada ao MEC, e do Fórum Nacional de Pró-reitores de Pesquisa e Pós-graduação (Foprop) se reuniram, na segunda-feira, 25, para traçar as diretrizes que nortearão a concessão de bolsas de estudo no país.

Zena Martins, diretora de Programas e Bolsas no País (DPB), afirma que o trabalho será um aperfeiçoamento de um modelo de redistribuição de bolsas apresentado em 2018. “Não será um novo modelo. Esse modelo, criado em parceria entre a Capes e o Foprop, foi testado e percebeu-se a necessidade de alguns ajustes. Agora estamos tentando fazer o refinamento dele”, destaca a diretora da Capes.

Segundo Zena, o processo, agora, será mais alinhado ao resultado das avaliações periódicas realizadas pela fundação. “A premissa básica é considerar a distribuição de bolsas com base no processo de avaliação coordenado pela Capes”, explica.

Zena ressalta que diversos fatores serão analisados para equilibrar a distribuição. “A expectativa é que, ainda no primeiro semestre de 2019, consigamos um modelo que de fato atenda ao sistema como um todo. Vamos levar em consideração que não se pode tratar todos os diferentes como sendo iguais. Além da regionalidade e das notas de cada programa de pós-graduação, estão sendo observadas também as áreas de conhecimento em que estão inseridos os programas.”

Na avaliação de Márcio de Castro, presidente do Foprop, a reunião foi produtiva. “Já tivemos a sinalização de vários parâmetros que precisam ser ajustados, há um entendimento conjunto da necessidade desse aperfeiçoamento e essa primeira reunião é um passo importante, quando já fixamos algumas variáveis a serem otimizadas”, ressaltou.

Representantes da Capes e do Foprop terão agora um calendário de reuniões para definir um novo modelo de distribuição de bolsas da pós-graduação no País, que será aplicado a partir de 2020.

Assessoria de Comunicação Social

Assunto(s): bolsa , Capes , Pós-graduação , FOPROP
X
Fim do conteúdo da página