Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > As medidas contra o analfabetismo
Início do conteúdo da página
Educação superior

Capes congela 2,65% das bolsas

  • Segunda-feira, 02 de setembro de 2019, 19h03
  • Última atualização em Segunda-feira, 02 de setembro de 2019, 19h03

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) congelará 5.613 das 211.784 bolsas ativas. O bloqueio temporário corresponde a 2,65% do total. A medida se faz necessária para adequar as contas ao contingenciamento sofrido pela instituição e trará uma economia de R$ 37,8 milhões em 2019, podendo chegar a R$ 544 milhões nos próximos quatro anos.

O secretário-executivo do MEC, Antonio Paulo Vogel, afirmou que a pasta tem trabalhado junto à Capes para ter mais recursos em 2020 — no próximo ano, o orçamento da instituição será reduzido. "A Capes é uma instituição fundamental no fomento da pesquisa em todo o território nacional", afirmou. "Estamos vendo várias alternativas. Todas as alternativas estão na mesa. A Capes tem feito todo um trabalho de realinhamento das bolsas", continuou.

Todas as bolsas congeladas são de pós-graduação. Nenhuma delas já ocupada por bolsistas. Esses foram os critérios para a escolha, para não afetar estudos já em andamento, nem atingir os recursos da educação básica. “Queremos preservar o pagamento dos todos bolsistas que já recebem o benefício”, ressaltou o presidente da Capes, Anderson Correia.

O congelamento será mantido até o início da vigência de novas concessões.

Assessoria de Comunicação Social, com informações da Capes

Assunto(s): Capes , educação superior , bolsas
X
Fim do conteúdo da página