Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > MEC publica portaria que regula emissão de diploma digital
Início do conteúdo da página
Combate ao coronavírus

Universidade Federal de Pelotas produz 2,5 mil protetores faciais

  • Quarta-feira, 08 de abril de 2020, 16h13
  • Última atualização em Quinta-feira, 09 de abril de 2020, 14h51

Para aumentar e diversificar a fabricação dos equipamentos, a instituição atua em três frentes de trabalho

A Universidade Federal de Pelotas (UFPel) já confeccionou 2,5 mil protetores faciais para os profissionais da saúde do Hospital Escola da instituição e das unidades básicas de saúde. O equipamento fica por cima das máscaras e dos óculos, proporcionando a proteção de todo o rosto contra produtos químicos e materiais infecciosos.

O objetivo da iniciativa é ajudar a suprir a crescente demanda das unidades de saúde. “Em média, uma equipe para cobertura de três turnos tem 60 pessoas e esta produção de face shields [protetores] é muito importante para essas equipes. Se atingirmos o número de pacientes que o estado e o município estão prevendo, esta produção pode nos salvar em um período em que o mercado talvez não tenha mais os equipamentos de proteção individuais disponíveis”, afirmou a superintendente do Hospital Escola, Samanta Madruga.

Para aumentar e diversificar a fabricação dos equipamentos, a universidade atua em três frentes de trabalho:

Protetores em impressoras 3D – Atualmente, nove impressoras trabalham na impressão das máscaras do Centro de Desenvolvimento Tecnológico (CDTec). Essa frente já produziu e distribuiu 150 face shields reutilizáveis para o sistema de saúde. A UFPel adquiriu mais 30 quilos de filamento para as impressoras, quantia que, somada ao estoque atual da instituição, vai viabilizar a produção de mais 750 máscaras.

Modelo artesanal – Iniciativa do Centro de Artes, a segunda frente já confeccionou duas mil máscaras de proteção total e comprou materiais para a produção de mais quatro mil. A expectativa é que na próxima semana, a produção seja finalizada e as seis mil máscaras estejam disponíveis para a rede de saúde. O grupo também está produzindo 170 máscaras de tecido para os servidores terceirizados da UFPel.

Corte a laser – Uma equipe da Faculdade de Arquitetura trabalha na confecção de máscaras reutilizáveis feitas com acrílico na máquina de corte a laser da unidade acadêmica. A produção atual é de 400 máscaras de cobertura total. A universidade já adquiriu insumos para a confecção de mais 600 protetores.

Assessoria de Comunicação Social, com informações da UFPEL

Assunto(s): MEC , universidade , coronavírus
X
Fim do conteúdo da página