Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > As medidas contra o analfabetismo
Início do conteúdo da página
Ensino-aprendizagem

Blog de escola paulista ajuda a entender nova ortografia

  • Sexta-feira, 25 de setembro de 2009, 13h00
  • Última atualização em Sexta-feira, 25 de setembro de 2009, 13h04

A Escola Estadual Dr. Meira Júnior, em Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, tem em seu blog uma série de informações úteis, com exemplos, sobre as mudanças trazidas pelo novo acordo ortográfico. A escola, de ensino fundamental, tem 1.077 alunos matriculados nos turnos matutino e vespertino.


“Trabalhar com as novas regras do acordo ortográfico é, para mim, mais um desafio”, diz a professora Roselei Sueli Moraes Pereira. Com 13 anos de magistério, ela atua há um ano e seis meses na escola. Formada em matemática, revela que só começou a se interessar por língua portuguesa — para ela, sempre uma dificuldade — em 2008, quando passou a trabalhar como coordenadora pedagógica. As novas atividades a levaram a cursar pedagogia e pós-graduação em práticas de letramento e alfabetização.


Com relação ao ensino das novas regras em sala de aula, ela e a professora de língua portuguesa Marta Helena Lima resolveram desenvolver ações para incentivar os alunos a entender as mudanças. Marta distribuiu cópias das novas regras e do material publicado no blog e passou aos estudantes a tarefa de reescrever textos publicados no Caderno do Aluno, distribuído pela Secretaria de Educação do estado. Os alunos também começaram a trabalhar a escrita de textos de sua própria autoria.


“Com o blog, esperamos contribuir para que mais pessoas incorporem a nova ortografia em suas vidas”, afirma Roselei. Segundo ela, todos os professores da escola têm oportunidade de discutir e estudar as novas regras ortográficas nos horários de trabalho pedagógico coletivo (HTPCs). Eles contam com a ajuda dos quatro professores de língua portuguesa que lecionam naquela instituição de ensino.


De acordo com Marta Helena, que dá aulas de língua portuguesa a turmas de quinta e sexta séries (sexto e sétimo anos), os alunos começaram a comentar as mudanças na ortografia já no início do ano letivo. “Aproveitei a oportunidade para estabelecer ações e iniciar o ensino das novas regras. O processo é longo e deve ser trabalhado continuamente”, explica. Professora há 20 anos, formada em letras, com habilitação em português-inglês, Marta dá aulas na instituição paulista há dez anos.


O desafio maior para o ensino das novas regras, segundo Marta, é enfrentado por professores de séries que compreendem os finais de ciclo. “O aluno traz em sua bagagem um aprendizado que sofreu alterações”, observa. Ela afirma ter como aliada, apesar das dificuldades, a curiosidade inerente aos jovens dessa idade.

Fátima Schenini


Saiba mais sobre ensino-aprendizagem no Jornal do Professor

X
Fim do conteúdo da página