Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Projeto ajuda jovens estudantes a lidar com dores e emoções
Início do conteúdo da página
Legislação

Professores estrangeiros podem se inscrever até terça-feira

  • Segunda-feira, 29 de agosto de 2005, 13h27
  • Última atualização em Segunda-feira, 14 de maio de 2007, 11h53

Termina nesta terça-feira, dia 30, o prazo para inscrição no programa Professor Visitante Estrangeiro (PVE), do Ministério da Educação. A duração das bolsas varia de quatro meses a um ano. Já se inscreveram 47 candidatos, de 16 países. As áreas mais procuradas são química, física, ciências agrárias e biologia.

O MEC concede, anualmente, até duas bolsas por instituição para professores visitantes. Para concorrer, os candidatos devem ter título de doutor há cinco anos e produção científica constante e compatível. Será exigida, ainda, dedicação integral a atividades acadêmicas, como lecionar ou orientar dissertações e teses. Eles também devem ser formados em instituições estrangeiras — não serão aceitos diplomas de instituições brasileiras ou de professores com visto permanente no Brasil.

O objetivo do programa é melhorar a qualidade dos cursos de pós-graduação no país por meio do convívio com professores estrangeiros com formação acadêmica diferenciada e competência reconhecida. O espanhol Josep Quer é um deles. Há duas semanas no país — no Centro de Comunicação e Expressão da Universidade Federal de Santa Catarina —, o professor, de 40 anos, decidiu passar uma temporada no Brasil para consolidar o intercâmbio de pesquisa com os colegas da América do Sul. “Mais concretamente, com os brasileiros”, disse. Sua área de pesquisa é a linguagem de sinais.

Josep Quer ressalta a importância do programa para a sua formação. “Sem a bolsa, eu não poderia ter vindo. Foi o argumento para que a instituição de pesquisa autorizasse minha estada aqui”, afirmou.

Em 2004, houve 50 candidaturas e 43 doutores selecionados. Eles receberam, além da bolsa, passagem aérea de ida e volta e auxílio-instalação. Mais informações sobre o programa no portal da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes/MEC).

Argentinos são maioria — Cadastro de professores feito este ano pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep/MEC) constata a presença de 3.262 estrangeiros entre os 230.830 professores da educação superior brasileira. A presença é maior de argentinos (257), portugueses (194), norte-americanos (151) e franceses (145). A maioria está na Região Sudeste.

Repórter: Raquel Maranhão Sá

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página