Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Tecnologias ajudam na inclusão social
Início do conteúdo da página
Legislação

Novo secretário executivo do MEC toma posse

  • Sexta-feira, 31 de março de 2006, 15h36
  • Última atualização em Quinta-feira, 17 de maio de 2007, 11h32

Daniel Balaban, presidente do FNDE, André Lazaro, secretário executivo adjunto do MEC, José Henrique Paim Fernandes, secretário executivo do MEC, Fernando Haddad, ministro da Educação, Jairo Jorge e Ronaldo Teixeira. Foto: Wanderley Pessoa "Nossa tarefa é educar o povo a exigir cada vez mais educação, porque só assim o país terá mudado o seu destino", disse o ministro da Educação, Fernando Haddad, nesta sexta-feira, 31, durante a solenidade de posse e transmissão de cargo do secretário executivo, secretário executivo adjunto do MEC e do presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE/MEC).

Segundo Haddad, o ministério trabalha com uma visão sistêmica para atender a todas as necessidades da população. "Trabalhamos um conjunto de ações para valorizar a educação profissional, estimular a alfabetização e a educação continuada e reforçar os ensinos básico e superior", enumerou.

Ao transmitir o cargo de secretário executivo, Jairo Jorge da Silva lembrou ao seu sucessor, José Henrique Paim Fernandes, que a democracia, a determinação e a ética são pressupostos da política que orienta as atividades do MEC. "Não podemos aceitar a realidade brasileira, onde 20% dos mais pobres têm apenas três anos de escolaridade e 20% dos mais ricos têm dez anos de estudo. Isso é muito pouco", declarou.

Henrique Paim, que deixou a presidência do FNDE para assumir a Secretaria Executiva do MEC, revelou que vai trabalhar para reunir os ideais de grandes educadores, como Anísio Teixeira e Paulo Freire, em prol do desenvolvimento do país. "Vou trabalhar para reforçar a capacidade de formulação e realização de políticas públicas voltadas para a educação."

O novo presidente do FNDE, Daniel Balaban, que deixou a Diretoria de Ações Educacionais do fundo, reforçou a importância do órgão por operacionalizar as políticas idealizadas pelo MEC. "Fazemos com que as idéias cheguem até os alunos e batalhamos para aumentar o orçamento da educação básica", disse Balaban, ao lembrar que em três anos o FNDE aumentou seu orçamento em 40%. O presidente do FNDE enumerou os principais programas do MEC, que atendem 40 milhões de alunos do ensino básico em todo o país, entre eles, a merenda e o transporte escolares, o Programa Nacional do Livro Didático e o Programa Dinheiro Direto na Escola.

Também tomou posse nesta sexta-feira o professor André Lázaro, que assumiu o cargo de secretário executivo adjunto, no lugar de Ronaldo Teixeira. Lázaro era diretor de Desenvolvimento e Articulação Institucional da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade (Secad/MEC).

Repórter: Flavia Nery

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página