Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Sugestões para o curso de RP podem ser enviadas até dia 30
Início do conteúdo da página
Ações internacionais

Ministros da Educação do Brasil e Argentina estreitam relações

  • Terça-feira, 25 de janeiro de 2005, 12h44
  • Última atualização em Quarta-feira, 13 de junho de 2007, 04h08

Os ministros da Educação do Brasil, Tarso Genro, e da Argentina, Daniel Filmus, estiveram reunidos, no início da noite de quinta-feira, 20, em Buenos Aires. Tarso, que tirou dois dias de férias na capital argentina para descansar, aproveitou também para estreitar sua relação com o ministro da Educação do país vizinho. Entre tantos assuntos, os ministros negociam um acordo com países desenvolvidos e organismos internacionais. Esse acordo poderá permitir que os dois países apliquem em educação parte dos recursos utilizados para pagar a dívida externa.

Em fevereiro será realizada a primeira reunião do Comitê Organizador da Conferência Internacional, na Espanha. Os três países (Brasil, Argentina e Espanha) formam um comitê de trabalho para elaborar uma proposta do tipo de operação que será possível ser efetuada. De acordo com o ministro Tarso Genro, a visita do primeiro-ministro da Espanha, José Luís Zapatero, vai apressar os mecanismos jurídicos para viabilizar o acordo.

Os dois ministros de estado deram início às negociações para a inauguração da primeira escola bilíngüe, na fronteira com Santa Catarina, no município de Dionísio Cerqueira. Será a Escola Estadual Theodoreto de Farias Souto. Os ministros pretendem aprofundar a integração na área da educação nos dois países, instituindo, o mais breve possível, cursos de português para professores, no caso dos argentinos, e de espanhol, no caso dos brasileiros.

Tarso informou ao colega argentino que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva determinou a realização de um estudo sobre a legalização do espanhol como a segunda língua obrigatória nas escolas do País. Os ministros dos dois países pretendem formar um comitê para certificar alguns cursos de pós-graduação tanto em faculdades brasileiras quanto argentinas.

Repórter: Alexandre Costa

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página