Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Proposta de novas normas para a formação do professor avança
Início do conteúdo da página
Vivaleitura

Projetos de estímulo à leitura receberão prêmios no dia 16

  • Quarta-feira, 10 de dezembro de 2014, 16h04
  • Última atualização em Sexta-feira, 12 de dezembro de 2014, 16h51

Os quatro projetos vencedores da sétima edição do Prêmio Vivaleitura serão conhecidos e premiados na próxima terça-feira, 16, às 18 horas, no Salão Nobre do Congresso Nacional, em Brasília. Cada um receberá um prêmio individual de R$ 25 mil, além de diploma e troféu. Cada uma das quatro categorias concorre com cinco finalistas. O conjunto de projetos representa nove estados, o Distrito Federal e todas as regiões do país.

Além dos 20 finalistas, a comissão julgadora já definiu a menção honrosa José Mindlin, que será entregue ao projeto Rodas de Leitura no Ponto de Cultura Tambor de Crioula Arte Nossa, de São Luís.

Bibliotecas – Na categoria Bibliotecas públicas, privadas e comunitárias concorrem os projetos Barcas dos livros: uma biblioteca com alma, de Florianópolis; Geladeiroteca: consuma aqui e alimente seu espírito, de Sertãozinho (SP); Sarau do terror: contos de morte e de medo na biblioteca do cemitério, de São Paulo; Semeando histórias, de Sobral (CE); e Palavra de mulher, de Curitiba.

Escolas – Na categoria escolas públicas e privadas, os finalistas são: Literatura nas ruas, de Uberaba (MG); Ação integrada para o letramento, de Colombo (PR); Aldravilhando, de Santa Bárbara (MG); O celular como ferramenta de leitura e de aprendizagem, de Leopoldina (MG); Aproximando culturas por meio da tecnologia, de Valinhos (SP).

Práticas – Os finalistas na categoria Práticas continuadas de leitura em contextos e espaços diversos desenvolvidos pela sociedade são: Humanizando a saúde por meio da leitura, de São Paulo; Ponto de leitura em bodegas da comunidade do Gesso, do Crato (CE); Semeando leitura, colhendo encantamento e leitores, de Picuí (PB); Remissão pela leitura, de Brasília; Freguesia do livro, de Curitiba.

Promoção – A categoria Promotor de leitura (pessoa física) tem como finalistas os projetos Grupo Altitude, por uma cidade leitora, de Caiçara (PB); A menina que emprestava livros, de Xapuri (AC); Um poema em cada árvore, de Governador Valadares (MG); À flor da pele, de Santa Cruz do Sul (RS), e Sarau elétrico, de Porto Alegre.

O Prêmio Vivaleitura é promovido pelos ministérios da Educação e da Cultura e a coordenação é feita pela Organização dos Estados Ibero-americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (OEI). Apoiam a iniciativa, a Fundação Santillana, o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) e a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime).

O prêmio tem como objetivos estimular e fomentar a leitura, a formação cidadã e reconhecer as melhores experiências de promoção de leitura desenvolvidas no país por bibliotecas, escolas, sociedade e indíviduos. As despesas com passagens e hospedagem serão pagas pelos organizadores do prêmio.

Ionice Lorenzoni

Confira a página eletrônica do Vivaleitura

Assunto(s): Prêmio Vivaleitura
X
Fim do conteúdo da página