Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Universitários do Projeto Rondon embarcam em navio de guerra
Início do conteúdo da página
Currículo

Ex-ministros avaliam de maneira positiva entrega da Base ao CNE

  • Quinta-feira, 06 de abril de 2017, 18h54
  • Última atualização em Quinta-feira, 06 de abril de 2017, 19h47

Ex-ministros da Educação participaram nesta quinta-feira, 6, da cerimônia de entrega da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) pelo MEC ao Conselho Nacional de Educação (CNE). Também foram convidados gestores atuais e anteriores, secretários de educação e presidentes de entidades representativas do setor – todos os que estiveram diretamente envolvidos na elaboração do documento.

“Eu vejo aqui um sentido de processo, de continuidade de um trabalho que vem sendo realizado há muito tempo”, afirmou o ex-ministro Henrique Paim. “Participei de várias rodadas com educadores. Tive a satisfação de estar presente em reuniões do Consed [Conselho Nacional de Secretários de Educação] e da Undime [União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação], em que gestores fizeram pela primeira vez discussões aprofundadas em torno da aprendizagem”.

Paim considera que um dos aspectos fundamentais da Base é o sistema inclusivo. As diretrizes, segundo o ex-ministro, permitirão mais equidade entre as redes federal, estadual e municipal, para “fazer com que o Brasil, de norte a sul, seja mais próximo na educação.”

 Na visão do ex-ministro Luiz Cláudio Costa, a construção da BNCC simboliza um dos momentos mais importantes da história da educação brasileira, em razão do diálogo entre professores, alunos, gestores públicos e sociedade. “O País vai avançar muito com esse projeto de Estado, que também foi aprovado por unanimidade no Congresso Nacional”, ressalta.

Nuno Crato, ex-ministro da Educação de Portugal, avalia que, nesse aspecto, o Brasil está à frente de outros países. “É um documento feito ao longo de vários governos, por várias personalidades e entidades representativas. E essa continuidade para a educação é essencial”, concluiu.

Assessoria de Comunicação Social 

X
Fim do conteúdo da página