Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Fórum da Undime em Curitiba
Início do conteúdo da página
TV Escola

Programa debate os impactos da violência urbana nas escolas

  • Terça-feira, 29 de agosto de 2017, 13h47
  • Última atualização em Quarta-feira, 30 de agosto de 2017, 16h15

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) divulgou, no mês de julho, comunicado relatando preocupação com o impacto da violência no desenvolvimento das crianças no município do Rio de Janeiro. Segundo dados da Secretaria Municipal de Educação, somente em 2017, uma em cada quatro escolas teve que fechar as portas durante algum período ou foi forçada a interromper as aulas por causa dos confrontos. Os impactos da violência urbana nas escolas e os reflexos das questões relacionadas à segurança pública no cotidiano de estudantes e profissionais de educação serão tema do programa Salto para o Futuro, exibido pela TV escola nesta quarta-feira, 30.

Entre julho de 2016 e julho de 2017, a cidade do Rio registrou 3.829 tiroteios – uma média de mais de dez por dia – impactando no funcionamento de boa parte das 1.809 instituições de ensino fundamental e médio e as 461 de educação infantil. Nas escolas municipais, 129.165 alunos ficaram sem aulas por períodos que variaram entre um e 15 dias, o equivalente a 20,12% do total da rede municipal (641.655 alunos). No primeiro semestre, durante 99 dias dos 107 do ano letivo, as escolas e creches tiveram de fechar as portas. Das 388 escolas e creches que tiveram as aulas paralisadas por causa de tiroteios, 36 escolas e creches não funcionaram nove dias ou mais.

Esse cenário de interrupções repetidas das atividades escolares em ambientes de violência não são uma exclusividade da cidade do Rio de Janeiro. Uma pesquisa nacional sobre saúde na escola revelou que quase 10% dos adolescentes das Regiões Sudeste e Nordeste já passaram pela experiência de ter a escola fechada por causa da violência.

Programa – Para debater os impactos da violência urbana nas escolas, o programa Salto Para o Futuro convida Luiz Menezes, diretor da Escola Municipal Jornalista e Escritor Daniel Piza (RJ), e Gisleide Gonçalves, diretora do Centro Integrado de Educação Pública (Ciep) Gustavo Capanema (RJ).  Foi na escola dirigida por Luiz que, no dia 30 de março desse ano, a menina Maria Eduarda, de 13 anos, foi alvo de quatro disparos que acabaram por tirar sua vida.

Comandado por Bárbara Pereira e Murilo Ribeiro, Salto para o Futuro é exibido todas as quartas-feiras, às 19h, na TV Escola, e também na internet, pelo portal da emissora.

Assessoria de Comunicação Social 

X
Fim do conteúdo da página