Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Estudante maranhense é medalha de ouro em três edições da Olimpíada de Matemática
Início do conteúdo da página
×

Warning

Error loading component: com_users, Component not found.
Error loading component: com_languages, Component not found.
Error loading component: com_content, Component not found.
Desenvolvimento
  • Monday, 11 February 2019 19:44
  • Last Updated: Monday, 11 February 2019 20:43

Um acordo de cooperação entre a Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj) e a Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) pretende estabelecer políticas de desenvolvimento e educação para a Região Nordeste. Os primeiros passos desse acordo, que será assinado até maio, foram dados nesta segunda-feira, 11. O Banco do Nordeste, entidade do Ministério da Economia, será contatado pelas partes já envolvidas para fazer parte da cooperação. A Fundaj é uma instituição vinculada ao Ministério da Educação.

“Essa parceria pode trazer bons frutos não só para o estado de Pernambuco, como para toda a Região Nordeste”, explicou o assessor especial do MEC, Robson Silva. “Espera-se que, com esses acordos, possamos expandir a ação do MEC, levando educação de qualidade e a possibilidade de que, conforme as necessidades regionais, se possa alcançar resultados de interesse para o Nordeste.” Silva garantiu que fará, de imediato, a ponte entre os ministérios.

Ele ressaltou ainda a capilaridade das universidades estaduais, que, trabalhando em conjunto com as universidades federais, podem potencializar os benefícios à população. Segundo ele, tudo que é feito pelo Brasil é feito pelo Nordeste, respeitando a particularidade da região, a exemplo da gestão da água. “A partir da ação das universidades federais, mas também das estaduais, esse alcance da população pode ser potencializado. A intenção é aproveitar a expertise reconhecida das universidades federais, dos institutos federais e também das universidades estaduais.”

O presidente da Fundaj, Alfredo Bertini, destaca que o objetivo da parceria é transformar a realidade nordestina. “Esses três órgãos têm como contribuir de forma decisiva para esse processo. A Fundaj entra com pesquisa, formação, capacitação, avaliação das políticas e treinamento dos gestores”, explicou.

Bertini informou ainda que pretende restaurar o diálogo com a Sudene e alinhar a Fundação, nos setores de pesquisa e inovação, tendo a questão hídrica como um dos principais pilares. Enquanto a Fundaj investe em pesquisa, a Sudene entra na formatação da política para o desenvolvimento regional.

“É inevitável não entrar no assunto da seca no Nordeste. Essa parceria é fundamental e junta instituições muito fortes com atuação histórica na região, que estão tentando se reinventar dentro de um novo contexto”, disse o coordenador geral de estudos, pesquisas, avaliação, tecnologia e inovação da Sudene, Ademir Vilaça. Atualmente, o órgão trabalha com um sistema de mapeamento interno para determinar tecnologias, tanto de ponta quanto sociais, que auxiliem na distribuição de água para moradores da Zona Rural. A Sudene é um órgão do Ministério do Desenvolvimento Regional.

Assessoria de Comunicação Social

Assunto(s): Nordeste , Sudene
X
Fim do conteúdo da página