Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Estudante com deficiência terá cota nas instituições federais
Início do conteúdo da página
Encceja Exterior

Quase 2 mil brasileiros em 12 países vão realizar as provas no domingo, 15

  • Sexta-feira, 13 de setembro de 2019, 09h49
  • Última atualização em Sexta-feira, 13 de setembro de 2019, 10h51

Mil oitocentos e doze brasileiros que moram fora do Brasil vão sair de casa no domingo, 15 de setembro, para buscar qualificação. Eles vão realizar o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos residentes no exterior (Encceja Exterior). A prova será aplicada em 18 cidades de 12 países.

O exame permite que jovens e adultos que não tiveram oportunidade de concluir os estudos na idade apropriada possam tentar o certificado em ensino fundamental e médio.

O Encceja Exterior, assim como o regular, é elaborado e aplicado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), vinculado ao Ministério da Educação (MEC).

O Encceja Exterior 2019 acontecerá em:

  • Bruxelas (Bélgica);
  • Barcelona e Madri (Espanha); 
  • Boston, Houston, Nova Iorque e Miami (Estados Unidos);
  •  Paris (França);
  • Caiena (Guiana Francesa);
  • Amsterdã (Holanda);
  • Roma (Itália);
  • Nagoia, Hamamatsu e Tóquio (Japão);
  • Lisboa (Portugal); 
  • Londres (Reino Unido);
  • Genebra (Suíça);
  • Paramaribo (Suriname).

Dicas – Os endereços dos locais de prova já estão disponíveis na Página do Participante. O Inep recomenda que cada inscrito imprima e leve, no dia da aplicação, o Cartão de Confirmação da Inscrição. O documento contém informações pessoais, número de inscrição, endereço onde o participante realizará a prova e recursos solicitados.

A prova – O exame é composto por quatro provas objetivas, cada uma com 30 questões de múltipla escolha, e uma redação. Para a certificação do ensino fundamental, o participante é avaliado em ciências naturais; matemática; língua portuguesa, língua estrangeira moderna, artes, educação física e redação; e história e geografia.

Já para o ensino médio, as áreas avaliadas são ciências da natureza e suas tecnologias; matemática e suas tecnologias; linguagens e códigos e suas tecnologias e redação; e ciências humanas e suas tecnologias.

Após a aprovação do candidato, o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília e o Colégio Pedro II, do Rio de Janeiro, que firmaram Acordo de Cooperação Técnica junto ao Inep, ficam responsáveis pela emissão dos certificados.

Assessoria de Comunicação Social, com informações do Inep

X
Fim do conteúdo da página