Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Educação tecnológica

Equipes de todo o Brasil iniciam provas do Desafio de Tecnologia

  • Segunda-feira, 30 de maio de 2016, 17h31

Estudantes dos institutos federais vão competir em seis modalidades durante três dias (Foto: Makfferismar Santos/MEC)Jovens competidores de todo o Brasil já estão em Porto Velho para a disputa do 1° Desafio de Tecnologia e Inovação dos Institutos Federais. Na manhã desta segunda-feira, 30, foram feitos os últimos ajustes nos robôs para o início das provas às 16h. No total, mais de 200 alunos-competidores de 16 institutos federais, instituições de ensino estaduais e privadas estão inscritos no evento, realizado no Porto Velho Shopping até a próxima quarta-feira, 1° de junho. A abertura oficial está prevista para as 19h30 desta segunda, no campus Porto Velho Calama do Instituto Federal de Rondônia (IFRO).

A equipe Jaguar do Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ) foi uma das primeiras a chegar à capital rondoniense, ainda na véspera, no domingo, 29.  Eles vão competir na modalidade robotino, uma das seis em disputa no Desafio. Na competição, a equipe estará representada pelos competidores Ana Júlia e Lucas Silva, estudantes do curso técnico integrado em automação do campus Volta Redonda do IFRJ.

A equipe Jaguar já representou o Brasil em competições internacionais e, atualmente, é detentora do título da Copa do Mundo de Robôs na categoria dança, competição realizada em 2014 em João Pessoa, na Paraíba. A equipe participa de competições de robótica em várias modalidades.

Já a equipe do Instituto Federal do Tocantins (IFTO) estreia em competições de educação profissional. A equipe é formada pelos jovens Victor Daniel, Lucas Kauan e Danilo Rodrigues, todos alunos do curso técnico integrado em mecatrônica do campus Palmas do IFTO. Orientados pelos professores Maxwell Moura e Wendell Moura, eles vão competir na modalidade seguidor de faixa.

Ansiosos, os representantes do Tocantins estão confiantes em um bom resultado. “Temos duas metas, terminar a nossa prova e ganhar experiência para outras competições. Não vamos parar por aqui”, comenta Victor Daniel.

Robótica – Seis modalidades estarão em disputa durante os três dias de competição. Resgate, categoria da Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR); viagem ao centro da terra (labirinto); seguidor de linha (categoria iniciante); cospace (categoria virtual); sumô (categoria iniciante) e robotino, esta última valendo como pré-seletiva para a seletiva nacional que indicará o representante do Brasil na WorldSkills 2017 – maior competição de educação profissional do mundo.

Oficinas – O Desafio também proporcionará ao público em geral, por meio do ensino da robótica educacional, oficinas gratuitas para a programação de robôs. As oficinas terão duração média de 3 horas, compostas por até 20 pessoas, sendo aberta ao público com idade superior a 13 anos, que poderão se inscrever no próprio local do evento.

Assessoria de Comunicação Social, com informações da Setec 

X
Fim do conteúdo da página