Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
  • Programa de bolsas de iniciação será avaliado por coordenadores

    Terá início nesta terça-feira, 27, em Brasília, o 2º Encontro de Coordenadores do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (Pibid). Cerca de 200 profissionais estarão reunidos até quinta-feira, 27, na sede da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

    O encontro, que integra as comemorações dos 60 anos da Capes, prevê a troca de experiências entre as instituições de educação superior envolvidas no programa, a avaliação dos resultados por ele alcançados e a discussão de propostas que ajudem a melhorar sua gestão. Surgido como proposta de valorização dos futuros professores durante o processo de formação, o programa visa ao aperfeiçoamento da formação de professores para a educação básica e a qualidade da educação pública brasileira. A meta para 2012 é chegar a 45 mil bolsistas.

    O Pibid oferece bolsas de iniciação à docência a estudantes de cursos de licenciatura que desenvolvam atividades pedagógicas em escolas da rede pública de educação básica; a coordenadores institucionais que articulem e implementem o programa em universidades ou institutos federais de educação, ciência e tecnologia; a coordenadores de área envolvidos na orientação aos bolsistas e, ainda, a professores de escolas públicas responsáveis pela supervisão dos licenciandos.

    A programação do 2º Encontro de Coordenadores Institucionais do Pibid está acessível na internet. Mais informações na página eletrônica da Capes, no endereço eletrônico O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. e pelo telefone (61) 2022-6563.

    Assessoria de Imprensa da Capes
  • Estudante do ProUni pode pedir bolsas de iniciação à docência

    Pela primeira vez, desde a criação do Programa Universidade para Todos (ProUni), em 2005, estudantes de cursos de licenciaturas podem se candidatar, em suas instituições de ensino, ao benefício do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid). Este ano, a oferta é de 10 mil bolsas, de R$ 400 por mês, específicas para estudantes que chegaram à educação superior por meio do ProUni.

     

    Além dos estudantes de cursos de licenciatura, a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), responsável pelo Pibid, oferece bolsa de R$ 1,4 mil mensais aos coordenadores do programa nas instituições particulares de ensino e de R$ 765 ao professor-supervisor da escola pública na qual o estudante de licenciatura vai desenvolver a parte prática do curso.

     

    Dados da Diretoria de Políticas e Programas de Graduação da Secretaria de Educação Superior (Sesu) do Ministério da Educação mostram que 73.259 estudantes cursam licenciatura com bolsas do ProUni. Eles são os potenciais candidatos a bolsas de iniciação à docência. O artigo 36 da Portaria nº 96, de 18 de julho de 2013, que trata do regulamento do Pibid, define como candidatos a bolsas os alunos que tenham concluído pelo menos um período letivo da licenciatura e, entre outros requisitos, bom desempenho acadêmico e disponibilidade de 32 horas mensais para dedicação às atividades do programa.

     

    A bolsa terá duração de até 24 meses, prorrogável pelo mesmo prazo. Para coordenação e supervisão, de até 48 meses, também prorrogável por igual período.


    Prazos — Para ter acesso ao Pibid, as instituições de educação superior devem pedir senha para o cadastramento da proposta no Sistema Integrado Capes (Sicapes) até 25 de setembro. As propostas de projetos de iniciação à docência devem ser inscritas entre 19 de setembro e 4 de outubro. O Edital nº 61/2013 determina a publicação do resultado da seleção de projetos no Diário Oficial da União em 6 de dezembro e o início das atividades dos projetos até 14 de março de 2014.

     

    A Capes orienta as instituições de educação superior, na elaboração das propostas, a dar prioridade a escolas públicas com índice de desenvolvimento da educação básica (Ideb) inferior média nacional, que tenham experiências bem-sucedidas de ensino e aprendizagem e que aderiram a programas em tempo integral e ao ensino médio inovador. A instituição pode concorrer com um projeto e um ou mais subprojetos. Cada subprojeto deve ser composto, no mínimo, por cinco estudantes de licenciatura, um coordenador de área e um supervisor escolar.

     

    As atribuições e o regulamento do Pibid constam da Portaria da Capes nº 96, de 18 de julho de 2013.


    Ionice Lorenzoni

  • Estudantes de licenciatura e docentes concorrem a bolsas

    A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) lança nesta sexta-feira, 25, a segunda edição do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (Pibid). Este ano, serão oferecidas mais de 20 mil bolsas, que atenderão estudantes, professores de escolas públicas e docentes de instituições de ensino superior. As inscrições podem ser feitas até 9 de novembro.

    O programa pretende valorizar o magistério e elevar o padrão de qualidade da educação básica. São previstas quatro modalidades de concessão: bolsistas de iniciação à docência, para estudantes dos cursos de licenciatura plena (R$ 350); bolsistas de supervisão, para professores das escolas públicas estaduais ou municipais (R$ 600); bolsistas coordenadores institucionais de projeto, e coordenadores de área de conhecimento, para docentes das instituições federais e estaduais (R$ 1,2 mil).

    Podem apresentar propostas as instituições públicas de educação superior, federais e estaduais, que possuam cursos de licenciatura plena e participem de programas estratégicos do MEC, tais como o Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) e Expansão das Universidades Federais (Reuni), e os de valorização do magistério, voltados para a formação de professores.

    Entre as licenciaturas atendidas constam diversas áreas do conhecimento e níveis de ensino, como física, química, matemática, filosofia, sociologia, música, língua estrangeira, pedagogia e interculturais (para professores indígenas).

    A Capes fornece mais informações sobre o programa pelo endereço eletrônico O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ou pelo telefone 0800-616161, na opção 7, mestrado e doutorado. O edital pode ser obtido no sítio da Capes.

    Assessoria de Comunicação da Capes
  • Iniciação à docência aprova projetos de 28 instituições

    Vinte e oito instituições de educação superior tiveram projetos de oferta de cursos e bolsas de estudos aprovados no Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (Pibid), edição 2010. O resultado foi divulgado nesta sexta-feira, 4, no Diário Oficial da União, seção 3, página 36.

    Os projetos aprovados envolvem 128 cursos de licenciaturas, 394 bolsas de professor-supervisor para docentes da rede pública e 2.286 bolsas para estudantes de licenciaturas. As atividades devem ter início em agosto.

    Um dos objetivos do Pibid é a elevação da qualidade das atividades acadêmicas voltadas para a formação inicial de professores nos cursos de licenciatura das instituições públicas de educação superior e a inserção dos estudantes de licenciatura no cotidiano de escolas da rede pública para promover a integração entre o ensino superior e o básico. Outra finalidade do programa é proporcionar aos futuros professores a participação em experiências metodológicas e tecnológicas, em práticas docentes de caráter inovador e interdisciplinar e de superação de problemas identificados no processo de ensino-aprendizagem.

    O programa oferece bolsas nas modalidades de iniciação à docência, para estudantes dos cursos de licenciatura plena, de R$ 400; de supervisão, para professores das escolas públicas estaduais ou municipais, de R$ 765; de coordenadores de área de conhecimento, para docentes das instituições federais e estaduais, de R$ 1,4 mil; de coordenadores institucionais de projeto, de R$ 1,5 mil.

    Assessoria de Imprensa da Capes


    Confira as instituições que tiveram projetos aprovados
  • Instituições podem apresentar projetos para formar docentes

    Instituições de ensino superior poderão apresentar projetos para formação inicial de profissionais do magistério, de acordo com o edital que regulamenta o Programa Institucional de Iniciação à Docência (Pibid). O prazo para inscrição das propostas é 4 de maio.

    A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) concederá bolsas em várias modalidades, de licenciatura a coordenação institucional, com valores entre R$ 400 e R$ 1,5 mil mensais. O projeto institucional receberá recursos de custeio no valor máximo de R$ 30 mil por subprojeto, por ano. As propostas devem ser submetidas em formato eletrônico, por meio do Sistema Integrado Capes (Sicapes).

    O resultado será divulgado em junho deste ano. Os novos projetos e subprojetos deverão ter suas atividades iniciadas até 14 de agosto. O prazo de execução dos projetos aprovados é de até um ano, com vigência final para 31 de julho de 2013. O projeto poderá ser prorrogado uma única vez por até 12 meses, a critério da Capes.

    No Diário Oficial da União desta segunda-feira, 19, foi publicada a portaria que prorroga até o dia 31 de julho de 2013 a continuidade dos projetos do Pibid.

    Assessoria de Imprensa da Capes

    Acesse o edital nº 11/2012, que regulamenta o Pibid

    O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. informações por correio eletrônico ou pelo telefone (61) 2022-6563.

    Acesse a página do Sicapes
  • MEC integra programas para intensificar a alfabetização

    Três das principais ações do Ministério da Educação passam a formar agora o Programa Integrado de Apoio à Alfabetização e ao Letramento, anunciou o ministro Aloizio Mercadante, em coletiva na tarde desta terça-feira, 22. O objetivo, segundo ele, é dar prioridade ao desafio que envolve 10 milhões de alunos, em 26 mil escolas, que apresentaram dificuldades na alfabetização e mesmo baixo letramento no último Censo Escolar.

    “Se nós enfrentarmos esse desafio, podemos atacar 70% do problema que temos na alfabetização e no letramento. Pro MEC, essas escolas são prioridade. Dois em cada três estudantes com problemas na alfabetização estudam numa escola dessas”, frisou o ministro da Educação. Programa Nacional pela Idade Certa (Pnaic), Mais Educação e Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid) formam o novo programa.

    No Mais Educação, serão oferecidas três horas de atividades além das já ofertadas, totalizando seis horas de acompanhamento pedagógico com foco em alfabetização e letramento. Por meio do Pnaic, as escolas receberão um coordenador específico para desenvolver atividades de alfabetização e letramento. Além disso, será realizado reforço com alunos do quarto ao nono ano com aprendizado básico incompleto.

    As coordenações estaduais, regionais e municipais do Pnaic também estão sendo fortalecidas e as políticas de alfabetização estão sendo alinhadas na medida em que os estados aderem ao pacto. Além das 26 mil escolas prioritárias, as demais também poderão contar com formação continuada de coordenadores e professores alfabetizadores.

    O Pibid, que oferece aos estudantes das licenciaturas e da pedagogia bolsas para estágio em escolas públicas, atendia apenas 1.600 das escolas com resultado insatisfatório em alfabetização e letramento. Agora, reformulado, passará a contemplar 10 mil dessas instituições de ensino. “Os bolsistas não estavam onde os alunos mais precisam. Nós achamos que no programa de formação do Pibid, eles podem ter um semestre, por exemplo, nas melhores escolas da rede pra ter um crescimento profissional, mas ele tem de se dedicar a melhorar a qualidade da educação nas escolas que mais precisam. É uma força auxiliar”, explicou Mercadante.

    Diretores – O ministro divulgou, ainda, o Programa de Formação e Certificação de Diretores Escolares. Criado para promover o desenvolvimento profissional, a certificação e o apoio à seleção qualificada dos diretores ou candidatos à direção das escolas, o programa vai oferecer 30 mil vagas por ano em cursos específicos para essa função.

    As universidades e institutos federais credenciados pelo MEC ofertarão formação em gestão administrativa e financeira da escola, gestão de conflitos e conhecimento da legislação. Um comitê gestor do programa já foi formado com representantes do MEC, da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed).

    Portarias – Três portarias relativas ao Pacto Nacional pela Educação na Idade Certa foram assinadas pelo ministro Mercadante, após a coletiva. Uma ampliou as ações do Pnaic, instituído em julho de 2012. A outra definiu categorias e parâmetros para concessão de bolsas de estudo e pesquisa, modificando dispositivos da portaria 1458, de dezembro de 2012. Já a terceira definiu o valor máximo das bolsas para os profissionais da educação participantes da formação continuada de professores alfabetizadores.

    Confira a apresentação do ministro

    Assessoria de Comunicação Social

    Leia também:

    Ministério vai intensificar as políticas públicas de combate ao abandono escolar

     

  • PIBID - Apresentação

    Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid)

     O programa oferece bolsas de iniciação à docência aos alunos de cursos presenciais que se dediquem ao estágio nas escolas públicas e que, quando graduados, se comprometam com o exercício do magistério na rede pública. O objetivo é antecipar o vínculo entre os futuros mestres e as salas de aula da rede pública. Com essa iniciativa, o Pibid faz uma articulação entre a educação superior (por meio das licenciaturas), a escola e os sistemas estaduais e municipais.

    A intenção do programa é unir as secretarias estaduais e municipais de educação e as universidades públicas, a favor da melhoria do ensino nas escolas públicas em que o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) esteja abaixo da média nacional, de 4,4. Entre as propostas do Pibid está o incentivo à carreira do magistério nas áreas da educação básica com maior carência de professores com formação específica: ciência e matemática de quinta a oitava séries do ensino fundamental e física, química, biologia e matemática para o ensino médio.

    Os coordenadores de áreas do conhecimento recebem bolsas mensais de R$ 1,2 mil. Os alunos dos cursos de licenciatura têm direito a bolsa de R$ 350 e os supervisores, que são os professores das disciplinas nas escolas onde os estudantes universitários vão estagiar, recebem bolsa de R$ 600 por mês.

    Podem apresentar propostas de projetos de iniciação à docência instituições federais e estaduais de ensino superior, além de institutos federais de educação, ciência e tecnologia com cursos de licenciatura que apresentem avaliação satisfatória no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes). Os estabelecimentos devem ter firmado convênio ou acordo de cooperação com as redes de educação básica pública dos municípios e dos estados, prevendo a participação dos bolsistas do Pibid em atividades nas escolas públicas. 
  • Pibid e Residência Pedagógica fazem chamada para inscrições


    Secretarias estaduais e municipais de educação têm até 11 de junho para manifestar interesse em participar dos programas Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (Pibid) e Residência Pedagógica. Criados para fomento à formação de professores da educação básica, esses programas se encontram em processo de chamada e têm formulários que podem ser acessados na Plataforma Freire, disponível no Portal da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), autarquia vinculada ao Ministério da Educação.

    A Plataforma Freire também deverá ser utilizada pelas secretarias para habilitar as escolas que poderão abrigar os projetos de iniciação à docência ou de residência pedagógica a serem desenvolvidos em articulação com as instituições de ensino superior selecionadas por edital. As instituições selecionadas definiram em suas propostas quais seriam os componentes curriculares a serem trabalhados e informaram quais os municípios com os quais pretendem se articular para a implementação desses projetos.

    Tanto na página do Pibid quando no do Programa de Residência Pedagógica, pode ser acessado um manual de orientações para as secretarias inscritas. O documento contém a descrição dos procedimentos a serem realizados no sistema. Também estará disponível a lista de componentes, municípios e instituições para facilitar o trabalho de articulação desta etapa do edital.

    Educação básica –Com o objetivo de promover a iniciação do licenciando no ambiente escolar ainda na primeira metade do curso, o Pibid estimula a observação e a reflexão sobre a prática profissional no cotidiano das escolas públicas de educação básica desde o início da jornada do docente. Os selecionados serão acompanhados por um professor da escola e por um docente de uma das instituições de educação superior participantes do programa.

    Já o Programa de Residência Pedagógica induz o aperfeiçoamento do estágio curricular supervisionado por meio da imersão do licenciando – que já esteja na segunda metade do curso – em uma escola de educação básica. A imersão deve contemplar, entre outras ações, regência de sala de aula e intervenção pedagógica.

    Assim como no Pibid, cada selecionado será acompanhado por um professor da escola com experiência na mesma área de ensino do licenciando e por um docente de instituição de educação superior. Além de assegurar a continuidade do Pibid, os editais propõem o aperfeiçoamento da formação de professores para a educação básica e a valorização dos cursos de licenciatura.

    O programa Residência Pedagógica foi instituído neste ano, pela Portaria 38/2018. A finalidade da iniciativa é apoiar instituições de ensino superior na implementação de projetos inovadores que estimulem a articulação entre teoria e prática nos cursos de licenciatura, conduzidos em parceria com as redes públicas de educação básica.

    Clique aqui para acessar a Plataforma Freire.


    Assessoria de Comunicação Social

     

  • Programa de bolsas seleciona projetos para 8,9 mil alunos

    A edição de quinta-feira, 8, do Diário Oficial da União (seção 3, página 25) traz a relação das instituições que tiveram projetos selecionados para participar do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid). São contempladas cem instituições de educação superior públicas — quatro municipais, 20 estaduais e 76 federais. Nos próximos dois anos, serão atendidos pelo programa 8.928 estudantes de cursos de licenciatura e 1.429 professores da rede pública.

    Criado em 2007 e coordenado pela Diretoria de Educação Básica Presencial da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), o Pibid atua no estímulo à docência entre estudantes de graduação e na valorização do magistério. Essa atuação ocorre por meio de concessão de bolsas a estudantes de licenciatura para a realização de projetos em escolas de educação básica. Os projetos destinam-se à aproximação da teoria da licenciatura à prática em salas de aula da rede pública de ensino.

    Além da integração entre universidade e escola, os projetos desenvolvidos propiciam aos bolsistas o contato com experiências metodológicas, tecnológicas e práticas docentes de caráter inovador e interdisciplinar, sob supervisão de professores das escolas públicas. Têm prioridade as escolas com baixo índice de desenvolvimento da educação básica (Ideb).

    A Capes vai investir mais R$ 13 milhões no custeio do programa no próximo biênio. Os participantes recebem bolsas que variam de R$ 350 a R$ 1,2 mil, de acordo com a modalidade de apoio — bolsista de iniciação à docência (estudantes dos cursos de licenciatura); bolsista coordenador institucional (professores das universidades federais e estaduais) e bolsista de supervisão (professores das escolas públicas estaduais e municipais).

    O Pibid tem alcançado resultados expressivos, como a diminuição da evasão e o aumento da procura pelos cursos de licenciatura; a crescente participação de trabalhos de bolsistas em eventos acadêmicos no Brasil e no exterior; a articulação entre ensino, pesquisa e extensão e a formação contextualizada e comprometida com o alcance de resultados educacionais.

    Assessoria de Imprensa da Capes

    Confira a relação das instituições que tiveram projetos selecionados.

Fim do conteúdo da página