Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
  • Estudos de Mercado - Maranhão

    Síntese das Tabelas









    • 21005 - MICRORREGIÃO - BAIXADA MARANHENSE
      São João Batista
      Arari
      Igarapé do Meio
      Pedro do Rosário
      Presidente Sarney
      Penalva
      Peri Mirim
      Olinda Nova do Maranhão
      São Bento
      Cajari
      Matinha
      Conceição do Lago-Açu
      Pinheiro
      Palmeirândia
      São Vicente Ferrer
      Anajatuba
      Bela Vista do Maranhão
      Viana
      Santa Helena
      Vitória do Mearim
      Monção



    • 21007 - MICRORREGIÃO - GURUPI
      Centro do Guilherme
      Centro Novo do Maranhão
      Luís Domingues
      Godofredo Viana
      Maracaçumé
      Maranhãozinho
      Turiaçu
      Turilândia
      Amapá do Maranhão
      Cândido Mendes
      Junco do Maranhão
      Governador Nunes Freire
      Senador Alexandre Costa
      Carutapera
      Boa Vista do Gurupi

    • 21008 - MICRORREGIÃO - PINDARÉ
      Bom Jardim
      Santa Luzia
      Zé Doca
      Vitorino Freire
      São João do Carú
      Bom Jesus das Selvas
      Santa Luzia do Paruá
      Paulo Ramos
      Brejo de Areia
      Presidente Médici
      Tufilândia
      Buriticupu
      Nova Olinda do Maranhão
      Marajá do Sena
      Altamira do Maranhão
      Alto Alegre do Pindaré
      Pindaré Mirim
      Governador Newton Bello
      Lago da Pedra
      Araguanã
      Santa Inês
      Lagoa Grande do Maranhão

    • 21009 - MICRORREGIÃO - IMPERATRIZ
      Montes Altos
      Açailândia
      Cidelândia
      Imperatriz
      Buritirana
      Itinga do Maranhão
      João Lisboa
      São Pedro da Água Branca
      Ribamar Fiquene
      Governador Edison Lobão
      Amarante do Maranhão
      Davinópolis
      Senador La Rocque
      Vila Nova dos Martírios
      São Francisco do Brejão
      Lajeado Novo


    • 21010 - MICRORREGIÃO - MÉDIO MEARIM
      Lima Campos
      Esperantinópolis
      Bom Lugar
      Bacabal
      Igarapé Grande
      Pedreiras
      Trizidela do Vale
      Santo Antônio dos Lopes
      Olho D'água das Cunhãs
      São Luís Gonzaga do Maranhão
      São Mateus do Maranhão
      São Raimundo do Doca Bezerra
      São Roberto
      Pio Xii
      Satubinha
      Lago do Junco
      Poção de Pedras
      Lago Verde
      Bernardo do Mearim
      Lagoa dos Rodrigues


    • 21012 - MICRORREGIÃO - PRESIDENTE DUTRA
      Presidente Dutra
      Fortuna
      São José dos Basílios
      Gonçalves Dias
      Governador Archer
      Governador Eugênio Barros
      Governador Luiz Rocha
      Graça Aranha
      São Domingos do Maranhão
      Dom Pedro











  • Lula inaugura três campi no Maranhão nesta segunda-feira

    Nesta segunda feira, 1º de fevereiro, o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, inaugura, de forma simultânea, 78 unidades federais de educação profissional. Todas as regiões do país serão contempladas. Com as 63 escolas entregues desde o início do governo Lula, ocorre a duplicação do número de unidades da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica. Até 2002, a rede contava com 140 escolas. A cerimônia será realizada no Brasília Alvorada Hotel, em Brasília, de onde será transmitida para todo o país pelas emissoras TVMEC e NBR, a partir das 17h.

    As novas escolas resultam da política de expansão da rede federal, implantada em 2005. Outras 99 estão em obras e devem ficar prontas até o fim do ano. O número total de escolas de educação profissional chegará, então, a 380, com mais de 500 mil vagas. Os investimentos ultrapassam a casa de R$ 1,1 bilhão.

    Maranhão — Com investimento de R$ 8,2 milhões, os municípios maranhenses de Buriticupu, Zé Doca e São Luís (centro histórico) recebem, cada um, nesta segunda-feira, uma escola federal de educação profissional, todas vinculadas ao Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão. Quando estiverem em pleno funcionamento, as unidades atenderão, no total, 3,6 mil estudantes.

    Antes da adoção da política de expansão da rede federal, o Maranhão contava com duas unidades em São Luís, uma em Codó e outra em Imperatriz. Hoje, cinco novas escolas funcionam em São Luís, Buriticupu, Zé Doca, Açailândia e Santa Inês. Até o fim do ano, o instituto federal contará com 18 campi. O investimento total será de R$ 75 milhões, em média. Estão em construção as unidades em Alcântara, Caxias, São João dos Patos, Pinheiro, Bacabal, Barreirinhas, Barra do Corda, Timon e São Raimundo das Mangabeiras.

    Assessoria de Comunicação Social
  • Maranhão








  • Maranhão amplia ensino universitário

    A Universidade Federal do Maranhão (UFMA) vai aumentar o número de cursos, passando de 48 para 65 nos próximos quatro anos. O número de matrículas deve seguir a mesma tendência, crescendo de 12,9 mil para 23 mil até 2012. Graças à adesão ao Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni), a UFMA receberá R$ 29,7 milhões para investimentos. 

    A UFMA possui sete campi: Bacabal, Chapadinha, Codó, Grajaú, Imperatriz, Pinheiro e São Luís, com 2.692 vagas. Durante a fase I da expansão universitária, os campi de Chapadinha e Imperatriz receberam investimentos do Ministério da Educação.

    O campus de Chapadinha situa-se em um pólo com potencial para a área agrícola. A unidade oferece os cursos de Agronomia (80 vagas), Zootecnia (80 vagas) e Biologia (80 vagas), que, somados, ofertam 240 vagas anualmente, totalizando 1.120 ingressos na plena implantação. O investimento do MEC é de R$ 8,6 milhões até 2009.

    Já em Imperatriz, localizada no sul do estado, a oferta de escolaridade do Ensino Fundamental tem pressionado a ampliação das vagas no Ensino Médio, que impulsionam demandas para a Educação Superior. Os cursos ofertados são Pedagogia, Direito, Ciências Contábeis, Engenharia de Alimentos, Comunicação Social e Enfermagem, todos oferecendo 80 vagas. O número total de vagas ofertado anualmente é de 480. No fim da implantação, serão 2.200 ingressos. O investimento do MEC até este ano é de R$ 8,8 milhões.

    A construção de um novo cenário na educação superior, possibilitada pelos programas de expansão universitária e de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni), traz a ampliação da oferta de cursos e vagas na educação superior pública, acompanhada de metas qualitativas, em todo o país.

    Assessoria de Comunicação Social

  • Ministro profere aula inaugural em primeira de 23 unidades de instituto estadual maranhense

    Para o ministro Mercadante, as novas unidades do instituto maranhense representam uma semente para a educação do futuro (Foto: Carlos Geromy - Governo do Maranhão)O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, proferiu nesta segunda-feira, 7, a aula inaugural do Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (Iema), inspirado no modelo dos institutos federais. Esta é a primeira de 23 unidades voltadas à formação profissional de jovens e à formação no ensino médio em tempo integral, a ser construídas naquele estado.

    Segundo o governador do Maranhão, Flávio Dino, até o final de 2018 serão 23 Iema’s que funcionarão de maneira complementar à rede dos institutos federais. “A partir das vocações de cada uma delas, estamos criando escolas de referência, a primeira é esta em São Luís”, disse Dino. “Os Iema’s visam, de maneira geral, as cidades de porte médio, para criarmos a noção de rede, para fomentar as outras escolas para que em um tempo as escolas passem a ser de tempo integral”, explicou o governador.

    De acordo com Mercadante, os institutos estaduais terão um papel importante para o desenvolvimento da educação no estado. “Eu vejo esta escola como uma semente do que deve ser a educação do futuro para o ensino médio. Eu tenho certeza que se nós tivermos educação integral para os jovens, combinando a formação básica com ensino técnico e profissional, nós vamos formar um profissional mais completo e um cidadãos com mais valores”, disse o ministro.

    Conif– Mercadante também participou em São Luís da abertura da 61ª Reunião Ordinária do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif). Mais cedo, Mercadante visitou o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão.

    No encontro com o Conif, o ministro mencionou a necessidade de garantir, junto ao Congresso Nacional, os recursos orçamentários para cumprir o Plano Nacional de Educação (PNE). “Não adianta estabelecer metas ambiciosas e não garantir o financiamento. O que entra para a educação é o que o Congresso aprova no orçamento. O Congresso precisa se debruçar sobre o financiamento da educação”, disse.

    Para Mercadante o PNE estabelece prioridades para educação brasileira e o primeiro desafio é colocar 600 mil crianças na escola. “Nossa prioridade é colocar todas as crianças de quatro e cinco anos na escola. Junto com esta meta está alfabetizar todas as crianças até os oito anos”, afirmou.

    Para os institutos federais, o ministro destacou a importância de avançar na pesquisa. “Temos que olhar com mais carinho para os parques tecnológicos dos institutos e a integração com a Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii). Com isso você consegue um novo marco da ciência e tecnologia; consegue fortalecer os pesquisadores dos institutos; e gera tecnologia e forma profissionais qualificados, que é um grande interesse estratégico”, concluiu.

    Antes da reunião com o Conif, o ministro participou da cerimônia de posse do novo secretário estadual de Educação do Maranhão, Felipe Camarão.

    Assessoria de Comunicação Social

    Ouça:

    Assista:

     

  • No Maranhão, MEC inaugura campus com capacidade de atender a 1,2 mil alunos

    São Luís, 2/10/2017 - O ministro Mendonça Filho inaugurou, na manhã desta segunda-feira, 2, o campus São José de Ribamar, do Instituto Federal do Maranhão (IFMA), em São José de Ribamar, na região metropolitana de São Luís. Orçada em R$ 7.373.349,76, a unidade teve as obras iniciadas em outubro de 2013. As atividades, em instalação provisória cedida pela prefeitura local, começaram em março de 2015, tendo a mudança para o prédio atual sido feita em março de 2017.

    Mendonça Filho reforçou que proporcionar acesso a educação e formação técnica e profissional é garantir empregabilidade, acesso ao mercado de trabalho e dar outro horizonte de vida para o jovem brasileiro. “Fico feliz em inaugurar essa unidade do IFMA, um campus novo, recentemente concluído, e que abriga um número relevante de estudantes aqui do Maranhão em cursos técnicos e tecnológicos”, afirmou o ministro. “Estamos expandindo a Rede de Educação Técnica do MEC e, mais uma vez, o Maranhão é contemplado com investimentos relevantes em São José do Ribamar.”

    Parceria – O governador do Maranhão, Flávio Dino, destacou que o campus é fruto da parceria entre o governo federal, o governo do estado e as prefeituras municipais. “Estamos felizes de testemunhar aquilo que buscamos, que é a ação sinérgica, organizada e eficiente entre o governo federal, o governo do estado e as prefeituras municipais”, resumiu. “A maior obra de qualquer sociedade que pretende ser civilizada é abrir as avenidas de oportunidades e de sonhos para sua juventude. É assim no mundo inteiro e não seria diferente aqui no Maranhão.”.

    O reitor do IFMA, Francisco Roberto Brandão Ferreira, ressaltou a importância do campus São José de Ribamar para a região e para o estado: “É importante porque a cidade de São José de Ribamar é estratégica. Não tínhamos instituto federal de educação profissional e tecnológica e agora chegamos com essa proposta para atender os mais de 200 mil habitantes da região”.

    No campus São José de Ribamar, os cursos funcionam com foco no desenvolvimento científico, tecnológico, cultural, econômico e social da região (Foto: Diego Dubard/MEC)

    O local tem capacidade para atender até 1,2 mil alunos presencialmente. Hoje, são 960 estudantes, sendo 910 em cursos presenciais e 50 em cursos da modalidade Educação a Distância (EAD), além de 35 professores e 20 técnicos-administrativos.

    Cursos – Voltada à formação de qualidade dos seus alunos, a unidade atua de forma comprometida com o desenvolvimento científico, tecnológico, cultural, econômico e social da região. Atualmente, conta com os cursos de administração, eletroeletrônica, informática para internet, programação de jogos digitais e redes de computadores.

    O campus São José de Ribamar é polo de EAD e oferta o curso técnico em informática para internet para 50 estudantes por meio do Mediotec, programa do MEC. Também atua na oferta de cursos de formação inicial e continuada (FIC), por programas e projetos de extensão, já tendo capacitado cerca de 320 jovens trabalhadores em diversos cursos, como eletricista predial, auxiliar administrativo, inglês básico, libras básico, francês básico, programador de sistemas e operador de computador.

    Estrutura – Distante 30 quilômetros do centro da capital maranhense, o campus ocupa uma área de 20 mil m², sendo 6.137 m² de área construída. O prédio tem nove salas de aula, auditório para 120 pessoas, dois laboratórios de informática, laboratórios de física, eletroeletrônica, química e biologia, biblioteca, salas administrativas e estacionamento.

    Mendonça Filho aproveitou a oportunidade para falar sobre os investimentos feitos na área de educação no Maranhão. “Temos várias parcerias com o governo do estado no campo da educação técnica. Há apoio, inclusive, na educação básica, para a construção de quadras poliesportivas que estão sendo tocadas com recursos do governo federal, via Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE)”, explicou o ministro. “A Universidade Federal do Maranhão (UFMA) tem recebido aportes significativos de recursos, inclusive na área de ciências do mar. Até o fim do ano, voltarei ao Maranhão para entregar um navio escola importante para as pesquisas tocadas pela UFMA”, finalizou.

    Assessoria de Comunicação Social 

Fim do conteúdo da página