Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias
Início do conteúdo da página
Notícias

Universidade tecnológica vai adotar o novo Enem para acesso em 2010

  • Segunda-feira, 27 de abril de 2009, 12h46
A proposta do Ministério da Educação de usar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) como seleção dos estudantes que buscam vagas no ensino superior foi aceita pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR). Na sexta-feira, dia 24, os 22 membros do Conselho Universitário aprovaram a proposta por unanimidade.

Segundo o MEC, as universidades que aderirem ao novo modelo do Enem poderão aproveitar o resultado do exame como prova única ou de uma primeira fase. Poderão ainda combiná-lo com a nota do vestibular tradicional ou como forma de selecionar estudantes para vagas remanescentes.

A UTFPR adotará o sistema de seleção unificado. Ou seja, passará a utilizar apenas a nota do Enem para selecionar seus alunos, em todos os seus cursos de graduação e em todos os campi. A medida entrará em vigor para o vestibular de verão 2010. O de inverno de 2009, cujas inscrições se iniciam nesta segunda-feira, dia 27, permanece sem alterações.

Pelo sistema de seleção unificado, as instituições enviam a relação de seus cursos e o número de vagas oferecidas ao Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep). As vagas seriam automaticamente preenchidas pelos estudantes com a nota de classificação do novo Enem.

“O sistema de seleção unificado tende a trazer melhorias em diversos setores da sociedade. Os estudantes serão beneficiados, pois têm a possibilidade de escolher cinco cursos, na própria universidade ou em universidades diferentes, se for o caso”, afirmou o reitor da UTFPR, Carlos Eduardo Cantarelli. “Portanto, pode haver uma melhor distribuição de candidatos entre os cursos e, consequentemente, uma seleção mais competitiva.”

Capacidade — A intenção do Ministério da Educação com o novo Enem é oferecer um sistema de avaliação que privilegie a capacidade crítica e analítica dos estudantes e eliminar os atuais modelos de vestibular, que valorizam sobremaneira a memorização de conteúdos do ensino médio. “O sistema unificado objetiva, igualmente, atuar no ensino médio e reestruturá-lo. As grandes distorções existentes hoje, como o excesso de conteúdo e um ensino voltado prioritariamente para a aprovação no vestibular devem diminuir”, destacou Cantarelli.

De acordo com a proposta do MEC, a prova do novo Enem será realizada em dois dias. Com testes de múltipla escolha, serão avaliadas as áreas de linguagens; códigos e suas tecnologias (incluindo redação); ciências humanas e suas tecnologias; ciências da natureza e suas tecnologias e matemática e suas tecnologias.

Ao se inscrever para a prova, o estudante terá o direito de optar por cinco cursos e instituições e, de acordo com a nota, simular a posição no curso pretendido, em comparação com as notas dos demais concorrentes. No sistema unificado, os pesos das provas podem ser diferentes, caso a instituição assim determine, para que seja selecionado o mais apto em determinada área.

A proposta prevê a aplicação do novo Enem em 3 e 4 outubro e a divulgação das provas em 4 de dezembro. A divulgação do resultado final, com a correção das redações, foi sugerida para 8 de janeiro do próximo ano.

Assessoria de Imprensa da Setec

Saiba mais sobre o novo Enem




Assunto(s): UTFPR , novo Enem
X
Fim do conteúdo da página