Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Ministério Público freia obscurantismo e arquiva processo
Início do conteúdo da página
Institutos federais

Ciência é apresentada de forma atrativa na Baixada Fluminense

  • Sexta-feira, 05 de junho de 2009, 12h14

O espaço interativo tenta tornar as ciências atraentes e acessíveis a crianças, jovens e adultos, de forma a despertar vocações (Foto: Divulgação/Setec)O campus de Nilópolis do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro desenvolve na Baixada Fluminense o projeto Espaço Ciência InterAtiva, de educação não formal.  Atividades de divulgação e popularização científica já foram desenvolvidas em 15 municípios do estado e envolveram cerca de 23 mil pessoas.


O projeto tenta tornar a ciência atraente e acessível a crianças, jovens e adultos, de forma a despertar vocações e a permitir a compreensão das produções científicas. Desmistificada, a ciência, assim como a arte e a cultura, é promovida por meio da curiosidade e da motivação.


O reitor do instituto, Luiz Edmundo Vargas de Aguiar, salienta que o Espaço Ciência InterAtiva surge para permitir ao cientista imitar o artista — partilhar e compartilhar o trabalho. “Leonardo da Vinci foi um artista brilhante, mas se consagrou, mesmo, como cientista”, lembrou Aguiar.


O Espaço abriga uma exposição permanente, com aparatos lúdicos e interativos de física, química, biologia, educação ambiental, entre outros, e exposições temporárias, com temas diversificados. Conta ainda com o projeto Ciência Itinerante, que leva a ciência, de forma divertida, a escolas, praças e eventos públicos.


O Espaço Ciência InterAtiva abriga a exposição Einstein e a América Latina, com um acervo de documentos, fotos, relatos e impressões do cientista em sua passagem pela região.

Assessoria de Imprensa da Setec

Confira as notícias sobre os Institutos Federais

X
Fim do conteúdo da página