Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Leci Brandão elogia MEC na questão da diversidade
Início do conteúdo da página
Diversidade

Município alagoano apresenta experiência vitoriosa

  • Terça-feira, 03 de maio de 2005, 09h57
  • Última atualização em Quinta-feira, 10 de maio de 2007, 13h16

A Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade (Secad/MEC) encerra nesta terça-feira, dia 3, em Brasília, o Encontro Nacional das Ações Educacionais Complementares. Durante dois dias, cerca de 250 participantes assistiram a palestras, receberam orientações sobre a elaboração de projetos e conheceram experiências bem-sucedidas em todo o Brasil.

O município de Feliz Deserto, Alagoas, a 128km de Maceió, com recursos de R$ 29 mil, atendeu, de outubro de 2004 a abril deste ano, 150 crianças e adolescentes e 50 mães de jovens em situação de vulnerabilidade. Os participantes do projeto puderam optar por atividades esportivas, sob a orientação de um professor de educação física, ou por desenvolver trabalhos artesanais, orientados por quatro artesãos, de acordo com as respectivas idades.

De acordo com José Horgdys, então secretário municipal de Educação e responsável pela implantação do projeto, os resultados foram positivos. Os alunos escolhidos, em sua maioria repetentes, multirrepetentes e com déficit de aprendizagem, tiveram melhores resultados ao fim do ano letivo. Dos 150 estudantes que participaram do projeto, 64,66% foram aprovados. "Tendo em vista que os alunos tinham histórico de repetência e eram prováveis repetentes, os resultados foram muito satisfatórios", afirmou Horgdys.

Além disso, das 50 mães que participaram do projeto na parte de artesanato, 14 entraram para a associação de artesãs do município. Agora, produzem o que aprenderam e aumentaram a renda familiar, com conseqüente melhoria na qualidade de vida das famílias.

Em 2004, a Secad destinou R$ 16 milhões a projetos de ações educacionais complementares. Foram celebrados 193 convênios, que resultaram em benefícios para 1,1 milhão de pessoas de 231.351 famílias. Estiveram envolvidos 12.286 professores e 3.607 escolas em todo o país.

Para este ano, os recursos são de R$ 20,8 milhões, com a expectativa de serem firmadas 250 parcerias. O Vale do São Francisco e a região do Semi-Árido nordestino são as áreas prioritárias.

Repórter: Iara Bentes

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página