Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Bolsa Permanência abre 4 mil vagas para cursos de graduação a indígenas e quilombolas
Início do conteúdo da página
Educação especial

Escolas recebem prêmio por incluir aluno com deficiência

  • Terça-feira, 25 de maio de 2010, 10h26
  • Última atualização em Terça-feira, 25 de maio de 2010, 10h26
Haddad, na abertura do seminário: “A avaliação de uma escola também deve ser medida pela capacidade de formar cidadãos plenos”Cinco escolas, uma de cada região brasileira, foram premiadas na noite de segunda-feira, 24, por desenvolver práticas de inclusão de estudantes com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades ou superdotação. A entrega do prêmio Experiências Educacionais Inclusivas fez parte da abertura do seminário internacional A Escola Aprendendo com as Diferenças, que vai até quinta-feira, dia 27, em Brasília.

“Sempre que falamos em aferir a qualidade da educação, pensamos em exames de proficiência, mas esquecemos que a avaliação de uma escola também deve ser medida pela capacidade de formar cidadãos plenos”, disse o ministro da Educação, Fernando Haddad. Segundo ele, as escolas devem ensinar, acima de tudo, o convívio harmonioso entre as crianças e jovens, baseado no respeito mútuo. “Todos se beneficiam com a inclusão.”

Haddad destacou os programas do Ministério da Educação que dão condições às escolas regulares de receber alunos com deficiência, como a implantação de salas de recursos multifuncionais, que reforçam o aprendizado de acordo com as peculiaridades de cada estudante. O ministro citou, também, a contagem de dupla matrícula no Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) para as escolas regulares que oferecem atendimento especializado no turno oposto ao das aulas. “As ações já se refletem no censo escolar, que registrou número maior de matrículas de alunos com deficiência nas escolas regulares do que nas especializadas”, ressaltou.

O prêmio Experiências Educacionais Inclusivas recebeu 713 inscrições, oriundas de 420 municípios de todos os estados. Os vencedores apresentarão as experiências durante o seminário e em publicação conjunta da Organização dos Estados Ibero-americanos para Educação, Ciência e Cultura (OEI) e da Secretaria de Educação Especial (Seesp) do MEC.

Para o secretário-geral da OEI, Álvaro Marchesi, as experiências das escolas precisam ser compartilhadas com outros países. “Precisamos aprender juntos para, juntos, transformar a sociedade, que precisa de bons exemplos”, afirmou.

Além das cinco vencedoras, 11 escolas foram homenageadas e uma, de educação infantil, recebeu menção honrosa. O prêmio também tem o apoio do Conselho Nacional dos Secretários de Educação (Consed), da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e da Fundação Mapfre.

Assessoria de Comunicação Social



Assunto(s): deficiência , inclusão , prêmio
X
Fim do conteúdo da página