Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Nos 20 anos do CNE, ministro lembra importância do conselho
Início do conteúdo da página
Educação profissional e tecnológica

MEC e Infraero vão discutir criação de centro de tecnologia audiovisual

  • Sexta-feira, 21 de janeiro de 2005, 15h50
  • Última atualização em Quarta-feira, 09 de maio de 2007, 07h42

Recife (PE) poderá ganhar um centro de tecnologia audiovisual regional (CTAV Regional), destinado a apoiar produções cinematográficas independentes e a formar profissionais do setor audiovisual, como eletricistas, fotógrafos, assistentes de direção, técnicos de som e maquinistas. O assunto será discutido pelo ministro da Educação, Tarso Genro, e o presidente da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero), Carlos Wilson Campos, terça-feira, 25, às 14h30, no gabinete do ministro, em Brasília.

A idéia é instalar o CTAV no edifício Ulysses Pernambucanos, no bairro Derby, em Recife, nas dependências da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), que pertence ao MEC. A presidente do Instituto de Cultura da Fundaj, Isabela Cribari, explica que o projeto, enviado em abril de 2003, ao Ministério da Cultura, poderá ter o patrocínio da Infraero. Segundo ela, 85% das produções audiovisuais estão concentradas na região Sudeste do Brasil. "Trazer uma câmera de cinema 35mm para filmar no Nordeste encarece, aproximadamente R$ 10 mil em qualquer filme, incluindo aluguel, transporte, excesso de bagagem e passagem de acompanhante", afirma.

Pernambuco, geograficamente, é estratégico, pois faz fronteira com cinco dos oito estados do Nordeste, e pode impulsionar a produção de audiovisuais na região. A produtora Massangana Multimídia, da Fundaj, que realiza documentários educativos e culturais, inclusive para a TV Escola do MEC, será parceira no projeto. A Fundaj dará uma contrapartida em recursos econômicos (infra-estrutura, equipamentos, local de instalação e segurança) no valor de R$ 2 milhões. Contudo, ainda faltam recursos, pois o projeto está estimado em R$ 3 milhões.

De acordo com Isabela Cribari, já foi assinado um convênio geral entre o MEC e o Ministério da Cultura para ações conjuntas, entre elas, a implantação do CTAV Regional na Fundaj. "O projeto foi bem aceito junto aos representantes do setor audiovisual", explicou. Isabela Cribari está tentando a transferência de equipamentos danificados e não-utilizados da Televisão Universitária da Universidade Federal de Pernambuco para recuperação e disponibilização do projeto.

No Brasil já existe o CTAV do Rio de Janeiro, localizado na Avenida Brasil, nº 2482, e ligado ao MinC, que pode dar apoio ao CTAV de Pernambuco, inclusive cedendo profissionais para ministrar os cursos previstos. Mais informações pelo telefone 81-3231-4957.

Repórter: Susan Faria

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página