Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > MEC libera mais de R$ 1 bilhão para Fundeb e integralização do piso dos professores
Início do conteúdo da página
Educação profissional e tecnológica

Energia solar: formatura em Manaus

  • Sexta-feira, 05 de outubro de 2007, 08h23
  • Última atualização em Segunda-feira, 08 de outubro de 2007, 11h42

O Centro Federal de Educação Tecnológica (Cefet) do Amazonas, em parceria com as empresas Eletronorte e Manaus Energia, promove nesta sexta-feira, dia 5, às 15h, a primeira formatura do programa Escola de Fábrica voltada para o uso da energia solar.

Durante seis meses, 19 estudantes de baixa renda freqüentaram o curso de iniciação profissional em instalações elétricas e painéis fotovoltaicos, equipamentos que captam e acumulam energia solar e fazem a conversão para energia elétrica. As aulas teóricas foram ministradas no Cefet-AM e as práticas, na hidrelétrica Balbina, no município de Presidente Figueiredo; na usina termelétrica de Aparecida, em Manaus; e no núcleo de energia fotovoltaica da Universidade Federal do Amazonas.

De acordo com a coordenadora pedagógica do programa no Cefet-AM, Rita das Graças Moraes, o curso foi criado para atenuar a carência de profissionais capacitados na instalação e manutenção de painéis solares na região. Segundo ela, os painéis são muito utilizados no estado, principalmente em localidades que não contam com fornecimento de energia elétrica convencional, como as comunidades ribeirinhas. “O curso é direcionado para a nossa realidade local. Por isso, acreditamos que os alunos terão, em curto espaço de tempo, uma perspectiva positiva de trabalho, renda e qualidade de vida”, afirma.

Segundo o diretor de distribuição da Manaus Energia, Wenceslau Abtibol, serão instalados, ainda este ano, seis mil painéis fotovoltaicos em comunidades do interior do estado. “Nossa empresa precisará de profissionais qualificados para atuar neste setor”, destaca.

Ao ser selecionado, o estudante Raymisson Furtado Mota, da rede estadual de ensino médio, não imaginava que, além da capacitação técnica, o curso lhe daria uma visão de mundo bem diferente daquela vivenciada na escola. “Entrei em contato com assuntos que nem imaginava aprender. Noções de segurança no trabalho, imagem pessoal, relações humanas, ética e meio ambiente são temas que hoje fazem parte do meu cotidiano e que me ajudaram a ter uma visão mais crítica do mundo em que vivo”, diz Mota.

Mais informações pelo telefone (92) 3621-6779.

Marco Aurélio Fraga

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página