Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Instituições devem atualizar bolsas do ProUni até o dia 3 de maio
Início do conteúdo da página
Educação profissional e tecnológica

Brasil e Cabo Verde definem projetos

  • Terça-feira, 18 de dezembro de 2007, 13h28
  • Última atualização em Quinta-feira, 20 de dezembro de 2007, 14h22

A ministra de Qualificação e Emprego de Cabo Verde, Sara Maria Duarte Lopes, disse nesta terça-feira, 18, durante encontro na Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec), que o Brasil é referência na formação profissional para o seu país.

Cabo Verde atua em duas frentes para melhorar a empregabilidade de seus estudantes: capacitação de gestores e criação de infra-estrutura física. Em dois anos, de 2006 ao primeiro trimestre de 2008, o país prevê investimentos da ordem de US$ 1,3 milhão (o equivalente a R$ 2,3 milhões) no segmento da educação profissional.

O convênio, que tem como parceiros a Agência Brasileira de Cooperação (ABC), órgão do Ministério das Relações Exteriores, e o Centro Federal de Educação Tecnológica (Cefet) de Goiás, já permitiu que o país africano formasse professores e gestores na área de turismo e hospitalidade.

O projeto com o Brasil possibilitou investimentos de US$ 191 mil no segmento da educação profissional, dos quais US$ 64 mil são do governo de Cabo Verde e o restante dos parceiros brasileiros. Os recursos foram utilizados na estruturação de cursos de turismo e hospitalidade e na formação de 200 multiplicadores.

Em 2007, o Cefet de Goiás enviou para Cabo Verde sete professores para coordenar os cursos de camareira, cozinha, bar e restaurante, recepção, recreação e lazer e evento. Cabo Verde tem 150 mil estudantes, dos quais três mil em cursos técnicos. O país, de acordo com Sara Lopes, tem um grande contingente de jovens formados em cursos generalistas, porém sem empregos.

A visita que a ministra faz ao Brasil servirá para definição de metas para o triênio 2008/2011, período no qual o país pretende ampliar a qualificação de trabalhadores nas áreas de construção civil, eletrotécnica, meio ambiente e telecomunicações, setores com déficit de profissionais, e também para desenhar a implantação do ensino médio integrado à educação profissional no país.

Além da Setec, Sara Lopes tem audiência com o ministro da Educação, Fernando Haddad, e no dia 21 visita o Cefet do Ceará, em Fortaleza.

Rodrigo Farhat

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página