Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Inscritos já podem conferir locais de reaplicação da prova
Início do conteúdo da página
Educação a distância

Série da TV Escola debate o livro e as mídias na educação

  • Quinta-feira, 04 de agosto de 2005, 14h49
  • Última atualização em Segunda-feira, 14 de maio de 2007, 10h21

Os professores do ensino fundamental e médio têm, na próxima semana, a chance de conhecer melhor a política da oferta de materiais didáticos do Ministério da Educação, especialmente do livro, sua qualidade, uso em sala de aula e outras mídias e linguagens. O tema será apresentado pela TV Escola em série inédita com cinco programas, a ser exibida pelo Salto para o Futuro, entre os dias 8 e 12 de agosto.

A série Materiais Didáticos: escolha e uso, organizada por Márcia Ângela Aguiar, professora do Departamento de Lingüística Aplicada do Instituto de Estudos de Linguagem da Unicamp e consultora do programa, pretende discutir os programas brasileiros de política pública, destinados à compra e à distribuição de materiais didáticos, especialmente o Programa Nacional do Livro Didático (PNLD), Programa Nacional do Livro para o Ensino Médio (Pnlem) e do Programa Nacional Biblioteca da Escola (PNBE); discutir critérios de avaliação de livros, outros materiais e práticas de ensino com diversos tipos de impressos e outros tipos de materiais, como laboratórios, jogos, vídeos e áudios.

Conteúdos - Os programas, com duração de uma hora cada, abordam estes temas: segunda-feira, 8, a política de materiais didáticos; terça-feira, 9, avaliar para melhor usar; quarta-feira, 10, livros em sala de aula; quinta-feira, 11, impressos e outros materiais didáticos em sala de aula; sexta-feira, 12, outras mídias e linguagens na escola. Para a professora Márcia Ângela Aguiar, os materiais didáticos, se bem escolhidos e usados, se de qualidade e adequados ao planejamento, são instrumentos de apoio no processo de ensino-aprendizagem. Na apresentação da série, ela lembra que no Brasil as políticas públicas do MEC para a escolha, compra e distribuição dos materiais didáticos sofreram grandes mudanças na última década.

Avanços - Entre os avanços estão a universalização da oferta do livro didático para o ensino fundamental e a distribuição de dicionários aos alunos desse ciclo. Mas foi no ensino médio que ocorreu o maior salto. Em 2004, iniciou-se experiência com a distribuição de livros de português e matemática para alunos da 1ª série do ensino médio das escolas públicas das regiões Norte e Nordeste. A avaliação da qualidade pedagógica dos livros desde 1996 e o direito de escolha do professor a partir de uma lista de obras selecionadas pelo MEC são destaques da política do ministério.

A série será apresentada pela TV Escola, entre 8 e 12 de agosto, ao vivo, das 19h às 20h. No dia seguinte, será reprisada às 11h e às 15h, pelas TVs Educativas e emissoras comerciais do convênio do MEC com a Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (MEC/Abert). Os detalhes dos programas podem ser consultados na página eletrônica da TVE Brasil.

Repórter: Ionice Lorenzoni

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página