Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Prêmio de teses seleciona vencedores
Início do conteúdo da página
Educação superior

Aberto em Brasília seminário sobre Reuni

  • Quinta-feira, 06 de março de 2008, 13h13
  • Última atualização em Terça-feira, 11 de março de 2008, 11h16

Foi aberto nesta quinta-feira, 6, em Brasília, o 2º Seminário Nacional de Acompanhamento do Programa de Apoio ao Plano de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni). Representantes de todas as universidades federais do Brasil estarão reunidos, até a próxima sexta-feira, 7, discutindo os planos de expansão das instituições e recebendo explicações sobre temas como licitações, infra-estrutura e obras.

Está previsto para o próximo dia 13 um encontro entre o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, e todos os 53 reitores de universidades federais. Juntos, eles discutirão os planos de expansão das instituições federais de ensino superior e celebrarão contratos necessários para a implementação do Reuni. “No encontro que teremos com o presidente Lula assinaremos os convênios de cada universidade com o governo. Somado ao orçamento que já está disponível, esse fato demonstra que a expansão universitária já é uma realidade”, garantiu Arquimedes Ciloni, presidente da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes).

O Reuni prevê o melhor aproveitamento da estrutura física e de recursos humanos das instituições federais. Todas as 53 universidades federais brasileiras aderiram ao programa. Uma das metas que as instituições deveriam contemplar em suas propostas de expansão era um aumento de, no mínimo, 20% no número de matrículas de graduação.

Garantida a adesão de 100% das universidades federais, o ano de 2008 deve ser o início da execução dos planos de expansão. “Estamos aqui inaugurando a implementação desses planos, pois o planejamento já foi feito”, ressaltou o secretário executivo do MEC, Henrique Paim.

Na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), por exemplo, a reestruturação prevê a criação de 1.200 novas vagas já em 2009, sendo que a maior parte dessas vagas será oferecida em cursos noturnos. O aumento do número de vagas em cursos noturnos era uma das metas iniciais do Reuni, para garantir que jovens que trabalham pudessem se graduar em universidades federais. “Na UFMG estamos muito confiantes porque já recebemos grande parte dos recursos em 2007”, reiterou o reitor Ronaldo Pena.

Ana Guimarães

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página