Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Mercadante visita escola tradicional onde estudou e apresenta projetos
Início do conteúdo da página
Educação superior

Peritos vêm ao Brasil debater a Unila

  • Quarta-feira, 30 de abril de 2008, 12h42
  • Última atualização em Sexta-feira, 02 de maio de 2008, 15h21

A Comissão de Implantação da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila) promove uma jornada de conferências com especialistas em educação superior da Europa e da América Latina em sua terceira reunião, que será realizada em Curitiba, de 5 a 7 de maio. O objetivo dos encontros mensais do comitê é debater o planejamento institucional e acadêmico da futura universidade, criando uma instituição de ensino superior inovadora. As reuniões da comissão contam com a participação de pensadores e educadores convidados para impulsionar a integração e o intercâmbio de idéias e experiências.

O presidente da comissão, Hélgio Trindade, fará a abertura do evento com a palestra “A Unila: paradigmas e perspectivas”, marcada para o dia 5 de maio, segunda-feira, a partir das 9h, na Sala do Conselho Universitário da Universidade Federal do Paraná (UFPR), com a presença do reitor, Carlos Augusto Moreira Jr., e convidados.

Ao longo do dia estão programadas oficinas sobre experiências internacionais e nacionais na área da educação superior, como a conferência do professor francês Guy Haug, um dos mentores do “Processo de Bolonha”, tratado que fomentou a integração universitária na Europa. Outro convidado estrangeiro é Miguel Rojas Mix, chileno que vive na Europa desde os anos 70 e, atualmente, dirige a cátedra Unesco da Comunidade Íbero-americana e Integração. Rojas Mix fará palestra sob o título “Pertinencia y relevancia en los procesos de integración académica latinoamericana”. Os demais dias da reunião estão destinados aos trabalhos internos da comissão.

O Projeto de Lei 2878/08, que cria a Unila, está em tramitação no Congresso Nacional. A proposta da futura universidade é criar uma instituição bilíngüe (português/espanhol), em ciências e humanidades, destinada a formar estudantes latino-americanos para contribuírem à integração e ao desenvolvimento regional da América Latina. A Unila será sediada em Foz do Iguaçu, na tríplice fronteira da Argentina, do Brasil e do Paraguai, e parte de seu projeto arquitetônico será de autoria do arquiteto Oscar Niemeyer.

A meta é que, após aprovada, em cinco anos, a Unila contemple 10 mil alunos e contrate 500 docentes, metade dos quais brasileiros e a outra metade dos demais países da região. A Comissão de Implantação da Unila é formada por 13 especialistas em educação superior e integração regional e foi empossada pelo ministro da Educação, Fernando Haddad, em março de 2008.

Assessoria de Comunicação Social 

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página