Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Centro Universitário Brasileiro, no Recife, é credenciado e ganha mais autonomia
Início do conteúdo da página
Educação superior

Cursos de medicina terão novos professores

  • Sexta-feira, 22 de abril de 2005, 07h25
  • Última atualização em Quarta-feira, 13 de junho de 2007, 04h23

A Portaria nº 1.233, publicada na edição do dia 18 de abril do Diário Oficial da União, autoriza a contratação de professores para consolidar os cursos de medicina das universidades federais do Acre (Ufac), de Rondônia (Unir), de Mato Grosso (UFMT), do Ceará (UFC) e de São Carlos (UFSCar).

Foi autorizada a contratação de 60 docentes - dez para a Ufac, dez para a Unir, cinco para a UFMT, 15 para os campi de Sobral e de Barbalha da UFC e 20 para a UFSCar. As vagas serão destinadas, exclusivamente, a suprir carências de professores efetivos e consolidar os cursos de medicina dessas instituições, os quais, com exceção da UFMT, foram criados recentemente. "A autorização para contratação dos professores também respalda o objetivo do Ministério da Educação de consolidar a interiorização da educação superior", destacou o titular da Secretaria de Educação Superior (SESu/MEC), Nelson Maculan.

Na Universidade Federal do Ceará, o campus de Sobral iniciou as atividades no primeiro semestre de 2001. Atualmente, tem 120 alunos e um corpo docente formado por 32 professores. No campus de Barbalha atuam 53 professores substitutos e apenas 13 efetivos. O curso conta com 188 alunos matriculados.

O curso de medicina da Ufac teve início no segundo semestre de 2002. São 33 professores efetivos e sete substitutos. O da Unir, iniciado em agosto do mesmo ano, tem 120 alunos matriculados e 18 professores efetivos, dois substitutos e dois credenciados.

Na UFMT, o curso completa 25 anos este ano. No campus de Cuiabá atuam 131 professores efetivos e sete substitutos. São oferecidas 40 vagas anuais. O corpo docente efetivo atua nas disciplinas básicas, nas etapas cumpridas no Hospital Universitário Júlio Müller (HUJM) e em outras unidades de saúde, pela graduação, além da residência médica, em projetos de pesquisa e extensão. Os professores substitutos atuam somente no ensino. (Assessoria de Imprensa da SESu)

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página