Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Conheça o MEC > O MEC > Galeria de Ministros - Ministro Gustavo Capanema
Início do conteúdo da página
Educação superior

Fórum aprova documento para levar à Cúpula das Américas

  • Sexta-feira, 17 de junho de 2005, 11h18
  • Última atualização em Sexta-feira, 08 de junho de 2007, 10h17

Desenvolver ações de cooperação técnica e pedagógica entre os países, transferir conhecimentos, capacitar técnicos e implementar uma rede integrada para produção e disseminação de informações político-educativas e experiências. Estas são algumas das propostas do documento-base aprovado durante a segunda reunião do 2º Fórum Hemisférico Educacional Qualidade da Educação, encerrado nesta sexta-feira, dia 17, em Brasília. Estiveram reunidos especialistas em educação de 34 países, além de representantes dos principais organismos e agências internacionais ligados à educação.

O professor Luiz Dourado, da Universidade Federal de Goiás (UFGO), consultor do Ministério da Educação, observou que os pontos foram destacados a partir de proposições apresentadas no fórum. Considerou-se que o desafio da qualidade na educação deve ser contínuo.

O fórum aprovou a realização de estudo dos indicadores educacionais para contribuir com políticas educativas, cultura escolar e melhoria do processo de ensino-aprendizagem. Concluiu, também, que a rede integrada deve enfocar a qualidade na educação e ser incluída no portal da Organização dos Estados Americanos (OEA) na internet. O documento-base será encaminhado aos representantes dos 34 países para análise e consolidação do texto, o que deve ser feito até novembro, quando será apresentado à Cúpula das Américas, na Argentina.

A última reunião foi aberta pelo chefe de gabinete do MEC, Ronaldo Teixeira da Silva, que falou da visão sistêmica da educação, adotada pelo ministério. Ela se contrapõe, segundo Silva, ao que, no passado, predominou no Brasil: a preocupação específica com uma etapa do ensino. “Só é possível fazer educação de qualidade se tivermos preocupação com a educação infantil, evoluirmos para a universalização do ensino fundamental e para a seqüência contínua da educação superior”, garantiu.

Aberto na segunda-feira, 13, o fórum, organizado pelo MEC e financiado pela Comissão Interamericana da OEA, México e Brasil, foi encerrado pelo presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep/MEC), Eliezer Pacheco. Ele afirmou que o encontro foi importante para enfrentar a questão da qualidade na educação. “Do diálogo multilateral poderemos avançar na construção da educação democrática e de qualidade”, disse.

Repórter: Susan Faria

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página