Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Investimento em educação cresce e já é o maior registrado na história
Início do conteúdo da página
Educação superior

Seminário debate Universidade do Mercosul

  • Segunda-feira, 18 de setembro de 2006, 18h30
  • Última atualização em Terça-feira, 22 de maio de 2007, 09h15

http://www.portalfoz.com.brFoz do Iguaçu (PR) – Se depender do governo brasileiro, haverá uma instituição que pense os caminhos do Mercosul. A afirmação é do ministro da Educação, Fernando Haddad, na abertura do Seminário de Educação Superior e Estratégias de Integração, nesta segunda-feira, 18, em Foz do Iguaçu, no Paraná, fronteira com Argentina e Paraguai.

O ministro enfatizou que a integração econômica pode eventualmente apresentar fragilidades, dependendo da conjuntura, mas que a integração pela cultura e educação tem uma força inabalável. O seminário em Foz do Iguaçu amplia a discussão entre os países do bloco sobre a nova instituição, mas o consenso já existe: a Universidade do Mercosul é necessária.

O representante do Ministério da Educação do Uruguai, Jorge Landinelli, afirmou que a idéia da Universidade do Mercosul surge sob três eixos: a formação de consciência, a capacitação de recursos humanos e a harmonização dos sistemas educativos. O secretário de Políticas Universitárias da Argentina, Alberto Dibbern, completou afirmando que um dos principais objetivos da nova instituição é permitir a redução da exclusão social em toda a região.

A ministra da Educação do Paraguai, Blanca Ovelar, destacou que a universidade precisa ter um papel na formação de recursos humanos, que serão os professores da educação básica e da alfabetização. “A universidade é um espaço privilegiado para formar consciências e buscar soluções para a educação”, concluiu.

O ministro Fernando Haddad afirmou que a idéia do projeto da Universidade do Mercosul, de parte do Brasil, é o desenho de uma instituição flexível, do ponto de vista da seleção e da contratação de professores. “Precisamos de uma banca multinacional para selecionar o que temos de melhor nos quadros docentes dos países do Mercosul.” Para os alunos, o processo seletivo precisa levar em conta a história e a geografia da região. O seminário continua nesta terça-feira, 19, e vai debater, entre outras questões, a validade do diploma dos países do bloco.

Repórter: Chico Daniel

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página