Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Ensino bilíngue com libras melhora a vida de alunos surdos
Início do conteúdo da página
Formação/valorização de profissionais da educação

Concurso do MEC atrai mais de 51 mil candidatos

  • Quinta-feira, 20 de janeiro de 2005, 14h50
  • Última atualização em Quarta-feira, 09 de maio de 2007, 06h46

Um total de 51.874 candidatos inscreveu-se para concorrer às 445 vagas oferecidas no concurso público do Ministério da Educação. O Centro de Seleção e Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (Cespe UnB), que realiza o processo de seleção, ainda apura quantos pagaram a taxa de inscrição para dar o número exato dos concorrentes por vaga.

A diferença entre os candidatos pré-inscritos e os que efetivaram a inscrição, com o pagamento da taxa, deve ficar em torno de 1%, na avaliação do subsecretário de assuntos administrativos do MEC, Sylvio Pétrus. Do total de candidatos, 35.495 optaram por tentar uma das 84 vagas para cargos de nível médio; 16.391 concorrem aos 361 cargos de nível superior.

Os dados preliminares indicam que haverá concorrência forte, principalmente para os cargos de nível médio - agente administrativo, auxiliar em assuntos educacionais e técnico em contabilidade. No nível superior, a maior quantidade de candidatos por vaga aparece nos cargos de nutricionista, odontólogo e psicólogo. O balanço completo do número de vagas por cargo deve ser concluído no início da próxima semana.

"O número de inscritos é grande", observa Sylvio Pétrus. Segundo ele, o perfil dos candidatos varia entre funcionários que já trabalham nos ministérios, recém-formados, pessoas da iniciativa privada que querem se transferir para o serviço público e desempregados.

As provas serão aplicadas em Brasília, no dia 6 de março, em locais a serem divulgados posteriormente. Os aprovados começarão a ser chamados em abril ou maio.

Antes de começar a trabalhar no MEC, os aprovados passarão por um treinamento, de 60 a 80 horas, para conhecer as instâncias de governo e a política de educação do país, além das atividades das secretarias e órgãos do ministério. Os novos profissionais terão carga horária de 40 horas semanais. O salário é de R$ 1.029,27 (nível médio) e R$ $ 1.246,15 (nível superior).

Professores - O MEC está fazendo os últimos acertos com as entidades que representam os professores do ensino superior e básico para publicar portaria com a lista das 136 escolas e universidades autorizadas a promover concurso. A portaria seria publicada no Diário Oficial da União esta semana, mas ficou para o início de fevereiro, antes do carnaval, segundo Sylvio Pétrus.

Com a lista, virá o número de vagas em cada instituição. Serão contratados 800 professores para o ensino fundamental e médio nos centros federais de educação tecnológica (Cefets), nas escolas agrotécnicas federais e no Colégio Pedro II (Rio de Janeiro). Outras 2,5 mil vagas serão oferecidas a professores de instituições de ensino superior federais (Ifes), mantidas pelo MEC. O salário inicial varia de R$ 1.393,00 a R$ 3.363,00, de acordo com a dedicação e o nível do professor.

Ainda em fevereiro, o MEC deve autorizar a realização de concurso para contratar mil técnicos administrativos nas Ifes, Cefets e Colégio Pedro II. Essas instituições devem realizar ainda outro concurso, no segundo semestre. A meta é chegar a seis mil contratações este ano.

Repórter: Susan Faria

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página