Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Caminho da Escola fará audiência pública
Início do conteúdo da página
PDE

Escola do Acre cuida da saúde dos alunos

  • Segunda-feira, 08 de outubro de 2007, 17h19
  • Última atualização em Terça-feira, 16 de outubro de 2007, 15h52

Rio Branco — A saúde dos alunos é assunto levado a sério na Escola Estadual Maria Raimundo Balbino, em Rio Branco, capital do Acre. O cardápio da merenda escolar é elaborado por uma nutricionista. Como a escola atende comunidades carentes, é essencial que as crianças se alimentem bem. “Muitos dos nossos alunos só se alimentam aqui na escola”, salienta a diretora Rosenilda Pacífico.

Seis tubos de pasta dentária por dia reduziram o índice de cáries das crianças (Foto: João Bittar)Galinhada, mexido de arroz com ovos e farofa, picadinho de carne com mandioca, arroz e feijão são alguns dos pratos oferecidos aos alunos nos três turnos de aulas. Depois das refeições, é hora de escovar os dentes. Cada estudante tem uma escova, com seu nome. Dispostos em fila indiana, todos  aguardam o momento de a professora colocar a pasta nas escovas.

A medida foi tomada assim que a diretora percebeu o alto índice de cáries entre as crianças. O posto de saúde do bairro do Palheiral, onde fica a escola, também ajuda na prevenção das cáries, com a aplicação anual de flúor. Felipe de Souza Moreira, dez anos, está na quarta série. Ele revela que aprendeu a escovar os dentes no intervalo do recreio. “Minha mãe sempre mandou, mas eu fui aprender mesmo aqui na escola”, confessa.

O cardápio da escola Maria Raimunda Balbino garante melhor aprendizado em sala de aula (Foto: João Bittar)São necessários seis tubos de pasta por dia para atender os 625 alunos, que cursam da primeira à quarta série do ensino fundamental. A merenda reforçada e as pastas de dentes fazem parte do orçamento limitado da escola, que recebe apenas R$ 26 mil por ano para despesas com recursos pedagógicos e demais gastos escolares.

Para que não haja desperdício de dinheiro, todas as compras são submetidas ao Conselho Escolar, que reúne representantes de pais, funcionários, alunos e membros da comunidade. Aliás, todos os assuntos administrativos da escola são ali tratados. “Eu me sinto respeitada como mãe quando pedem a minha opinião”, revela Gracilene Lima Ferreira, representante dos pais.

Duas vezes por ano, o conselho realiza audiência pública para discutir as prioridades da escola. “Elegemos as prioridades das prioridades porque o dinheiro é escasso e precisamos de muita coisa”, admite a diretora.

O resultado da gestão compartilhada é o desempenho apresentado pelos alunos, que levaram a escola a apresentar o melhor índice de desenvolvimento da educação básica (Ideb) do Acre.  “Nós fazemos nosso trabalho pensando no bem dos alunos, mas ficamos muito felizes com o resultado”, conta a auxiliar de secretaria Maria Zenaide Martins Moreira, que também faz parte do conselho.

Ana Guimarães

Confira outras notícias da Caravana da Educação

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página