Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Secretaria de Educação Superior > Estudantes > Pós-graduação > Capes aprova propostas inéditas de pós-graduação
Início do conteúdo da página
×

Atenção

Error loading component: com_users, Component not found.
Error loading library: joomla, Library not found.

Capes aprova propostas inéditas de pós-graduação

O Conselho Técnico Científico (CTC) da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes/MEC) aprovou, nesta semana, 23 cursos de mestrado e doutorado. São dois doutorados, 12 mestrados acadêmicos e nove mestrados profissionais. O destaque foi a aprovação de uma proposta inovadora de doutorado que envolverá 25 instituições de ensino superior do país.

O projeto foi apresentado pela Rede Nordeste de Biotecnologia (Renorbio), do Ministério da Ciência e Tecnologia, por quatro instituições federais. As universidades Federal e Estadual do Ceará e as federais de Pernambuco e Rio Grande do Norte estarão à frente da implementação. O curso de doutorado será em biotecnologia e foi recomendado pelo CTC com conceito 5. "O doutorado é importante porque irá representar não só avanços acadêmicos para a região como, também, avanços tecnológicos", diz o diretor de Avaliação da Capes, Renato Janine Ribeiro.

A coordenadora de Acompanhamento e Avaliação da Capes, Rúbia Silveira, diz que a proposta é inédita, porque reúne competências de diversas partes do país e irá beneficiar a região Nordeste na formação de recursos humanos.

Em Pernambuco, foi aprovado um curso de mestrado profissional em engenharia de software, com conceito 3. O Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife (Cesar) encaminhou projeto de qualificação de recursos humanos com foco para o mercado e aprofundamento em pesquisa. Outro mestrado profissional aprovado foi do Instituto de Pesquisas Ecológicas, instituição sem fins lucrativos de São Paulo. O curso vai formar mestres em conservação da biodiversidade e desenvolvimento sustentável.

Os 22 integrantes do CTC discutiram o parecer técnico de 81 propostas. Os projetos foram apresentados à Capes em 2005 e passaram pela análise das respectivas áreas da instituição. Os conselheiros não recomendaram 55 propostas. Outras 36 - incluindo três propostas apresentadas e com alguma pendência - estão em diligência.

Propostas 2005 - Foram encaminhadas à Capes, em 2005, 502 projetos, 7% a mais do que em 2004, quando 471 pedidos de cursos foram apresentados. Em 2002, foram 380 propostas e em 2003, 440. De 2002 a 2005, foram criados 750 cursos de pós-graduação. Após a recomendação da Capes, os cursos deverão ser reconhecidos pelo Conselho Nacional de Educação (CNE). O país passará a ter 3.426 cursos de pós-graduação. Confira a lista dos aprovados na última reunião do CTC na página eletrônica da Capes.

Repórter: Adriane Cunha

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página