Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Secretaria de Educação Superior > Estudantes > Pós-graduação > Brasil e Portugal debatem educação superior
Início do conteúdo da página

Brasil e Portugal debatem educação superior

Uma delegação brasileira de dirigentes da área educacional estará em Lisboa, entre os dias 19 e 21 próximos, para debater temas como conhecimento mútuo da educação superior (cursos de graduação e pós-graduação), avaliação da qualidade do ensino e revalidação de graus e títulos acadêmicos. O encontro contará com a participação de representantes dos ministérios da Educação e das Relações Internacionais de Portugal.

Serão expostos temas como organização e funcionamento do sistema de ensino superior brasileiro, formas de acesso, diretrizes curriculares, avaliação e regulação, Lei de Diretrizes e Base da Educação, expansão das universidades federais e reforma universitária.

Do Brasil, participarão representantes do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep/MEC), da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), do Conselho Nacional de Educação (CNE), da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes/MEC), da Secretaria de Educação Superior (SESu/MEC), da Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior (Conaes) e da Associação Brasileira de Reitores das Universidades Estaduais e Municipais (Abruem).

Iniciativa — “A iniciativa é importante para fortalecer as relações institucionais na área educacional dos dois países”, disse Godofredo de Oliveira Neto, diretor do Departamento de Política da Educação Superior da SESu. “Vamos trabalhar dentro da perspectiva do Tratado de Bolonha (assinado em junho de 1999 por 29 países para a uniformização do ensino universitário e politécnico nos países da União Européia)”, observou Mário Pederneiras, diretor do Departamento de Supervisão da Educação Superior da SESu. Segundo ele, esse é um momento importante na educação brasileira. O ensino superior público está em expansão e há o projeto de reforma. “Temos pessoas que se formam em um país e vão trabalhar em outro. Elas precisam da revalidação do diploma. Isso também será discutido”, disse Pederneiras.

Susan Faria

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página