Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Secretaria de Educação Superior
Início do conteúdo da página

Estudos sobre gênero serão premiados

Estão abertas até 31 de outubro as inscrições para o 2º Concurso de Igualdade de Gênero. O objetivo é estimular o estudo de gênero, mulheres e feminismos em todos os estágios de ensino. A premiação se divide em três categorias: redação para o ensino médio, artigo para a graduação e artigo científico na pós-graduação.

Promovido pela Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres com apoio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes/MEC), Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCT) e Fundo de Desenvolvimento das Nações Unidas para a Mulher, o concurso está na sua segunda edição e premiou, no ano passado, 35 trabalhos entre os 1.587 inscritos. Foram 1.270 redações de ensino médio, 141 trabalhos científicos monográficos do ensino superior e 176 trabalhos científicos monográficos de estudantes de pós-graduação.

Aspectos como classe social, geração, etnia e sexualidade poderão ser debatidos nas três categorias. “Muito mais que proporcionar uma discussão sobre gênero, o concurso se abre para a provocação e o debate sobre as diferenças sociais entre homens e mulheres”, diz a diretora da Subsecretaria de Articulação Institucional da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres, Sônia Malheiros. Segundo ela, o prêmio alcança um número significante de jovens pensadores já que os participantes vêm dos mais variados níveis de ensino. “Nada melhor do que debater a questão de gênero enquanto a pessoa ainda é jovem. É a hora ideal de construir outros conceitos mais inclusivos para essa nova sociedade”, acredita.

Requisitos – Na categoria pós-graduação só poderá concorrer quem estiver matriculado em cursos de mestrado ou doutorado reconhecidos pela Capes. Cada um dos três melhores artigos será premiado com R$ 10 mil. Já a categoria de ensino superior só aceitará inscrições de alunos de cursos de graduação reconhecidos pelo MEC. E o prêmio para cada um dos três artigos escolhidos será de R$ 5 mil. Como parte da premiação, as instituições (universidades ou institutos de pesquisas) dos ganhadores receberão bibliografia de referência no campo dos estudos das relações de gênero, mulheres e feminismos. Os três selecionados das categorias estudante de pós-graduação e estudante de graduação poderão receber, ainda, uma bolsa de estudos do CNPq a ser desenvolvida na área do prêmio.

Na categoria ensino médio podem participar alunos matriculados em escolas públicas ou privadas. Os 27 autores das melhores redações de cada estado ganham um computador. E os três melhores textos em âmbito nacional receberão impressoras multifuncionais e bolsa de iniciação científica júnior, pelo prazo de 12 meses.

As inscrições devem ser feitas na página eletrônica do concurso ou pelos Correios, para o seguinte endereço: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Serviço de Prêmios – 2º Prêmio Construindo a Igualdade de Gênero – Concurso de Redações e Artigos Científicos na Área das Relações de Gênero, Mulheres e Feminismos. SEPN 507, Sala 207, Brasília (DF), CEP 70740-901. (Assessoria de Imprensa da Capes)

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página